“A APAE é feita de esforços e atitudes
transformadoras, motivadas por
integrantes que acreditam no mesmo sonho.”
“Associação de Pais e Amigos
dos Excepcionais

Notícias

Prestação de contas referente a 9ª parcela do Convênio 001/2019, firmado com a Secretaria de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Brusque.

Leia +22/05/2020

Prestação de contas referente a 8ª parcela do Convênio 001/2019, firmado com a Secretaria de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Brusque.

Leia +22/04/2020

Apae de Brusque solicita uso de máscaras aos pais para a realização do Teste do Pezinho e da Orelhinha


A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque solicita que todos os pais que se dirigirem até a Clínica Uni Duni Tê para realização do Teste do Pezinho e da Orelhinha nos recém-nascidos, utilizem máscaras.

A medida de proteção é necessária e se dá após o Decreto nº 8.586 da Prefeitura de Brusque, publicado na última segunda-feira, 13 de abril, sobre o uso de máscaras por parte de toda a população, ao sair do isolamento social.

Além disso, a Clínica Uni Duni Tê informa que mantém o atendimento para realização tanto do Teste do Pezinho como da Orelhinha nos recém-nascidos, de segunda à sexta-feira, das 8h às 10h. Para ter acesso ao serviço, é necessário:

1 – Entrar em contato com a Clínica, através do telefone (47) 98424-0617 para agendar horário para atendimento;

2 – Somente os pais dos bebês devem ir para o atendimento, acompanhando o recém-nascido, utilizando máscaras, e evitando levar crianças e idosos.

As medidas se fazem necessárias a fim de organizar o atendimento, evitando aglomerações e, portanto, dando maior segurança aos bebês, familiares e profissionais, em virtude do coronavírus.
Leia +17/04/2020

Comunicado Importante – Teste do Pezinho

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque informa que a Clínica Uni Duni Tê mantém o atendimento para realização do Teste do Pezinho nos recém-nascidos, de segunda à sexta-feira, das 8h às 10h. Entretanto, para ter acesso ao serviço, é necessário:

1 – Entrar em contato com a Clínica, através do telefone (47) 98424-0617 para agendar horário para atendimento;
2 – Somente os pais dos bebês devem ir para o atendimento, acompanhando o recém-nascido, evitando levar crianças e idosos.

As medidas se fazem necessárias a fim de organizar o atendimento, evitando aglomerações e, portanto, dando maior segurança aos bebês, familiares e profissionais, em virtude do coronavírus.

Já o Teste da Orelhinha será agendado, para ser feito em outras datas, mediante entendimentos mantidos com a Secretaria de Saúde, já que o objetivo é reduzir o tempo de permanência das mães, famílias e dos bebês em locais públicos, considerando também que este exame pode ser realizado até o 30º dia de nascimento.
Leia +23/03/2020

Apae de Brusque divulga resultado de Bazar beneficente

Evento ocorreu no último final de semana, de 13 a 15 de março. Recursos serão usados para as despesas da instituição



A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque divulgou o resultado de mais um bazar beneficente, com mercadorias apreendidas pela Receita Federal. O evento, realizado entre os dias 13 e 15 de março, comercializou 90% dos produtos disponíveis e arrecadou o valor de R$ 218 mil para a entidade.
“Estamos muito felizes por esse resultado tão significativo. Foram três dias intensos, mas tudo ocorreu de forma ordenada e tranquila, desde a chegada do público até o tempo de espera. Apenas no primeiro dia tivemos um pouco mais de espera, pela concentração maior de pessoas, mas depois foi muito tranquilo. Agradecemos a todos que estiveram presentes e que contribuíram para a instituição”, comentou o presidente da Apae de Brusque, Renato Roda.

Destinação
Em relação ao valor arrecadado, o presidente da entidade destaca que são várias as necessidades, entretanto a arrecadação deverá ser destinada para duas ações. “Temos a intenção de investirmos numa sala de Pediasuit, que auxilia muito no desenvolvimento dos nossos alunos. A outra parte do valor arrecadado no bazar também deverá ser utilizado para cobrir as despesas da entidade durante o ano, já que não somos autossuficientes financeiramente”, pontua.
Além disso, de acordo com Roda, atualmente uma das principais necessidades da instituição é a construção de novos espaços para atendimento. Em relação ao assunto, a Apae possui um projeto, de ampliação de área, por meio da construção de um segundo piso sobre a estrutura da Clínica Uni Duni Tê, entretanto precisa de maior investimento para ser realizado. “É um projeto grandioso, e que precisará de apoio e doações de parceiros, para podermos realizá-lo. Desta forma poderemos ampliar nossos atendimentos à população”, considera.

Produtos restantes
Em relação aos produtos que não foram vendidos durante o bazar, uma parte foi encaminhada ao Clube de Mães da entidade, como produtos de beleza, cosméticos, brinquedos e vestuário, que serão utilizados nos eventos do Clube, como o bingo, e também nos prêmios da Pescaria, da Festa da Apae, realizada em setembro.
Já os produtos de valor mais elevado, como eletrônicos, serão utilizados na rifa da Festa ou então nas rodas da Fortuna da mesma.

Agradecimentos
Além dos colaboradores da Apae de Brusque, os voluntários foram essenciais para o sucesso do evento. “Fica o nosso agradecimento especial a todos que se dedicaram para que tivéssemos esse resultado positivo. A todos os compradores que estiveram na entidade, que foram mais de 800, agradecemos também, pois sabemos que muito mais do que levar o produto, eles demonstraram o lado humano e a intenção de ajudar a entidade, o que nos deixa sempre muito felizes”, completa.
Por fim o presidente da entidade ainda agradeceu o empenho e apoio da imprensa da região na divulgação do evento, o que foi essencial para que o público tivesse conhecimento e também pudesse prestigiar. “O bazar foi amplamente divulgado. Mais uma vez tivemos um apoio muito grande da imprensa local na divulgação dos eventos da entidade, e esse resultado também é por isso. Todo o nosso agradecimento especial”, acrescentou Roda.
Leia +19/03/2020

Prestação de contas referente a 7ª parcela do Convênio 001/2019, firmado com a Secretaria de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Brusque.

Leia +18/03/2020

Prestação de contas referente a 2ª parcela do Termo de Colaboração 002/2019, firmado com o Fundo Municipal de Saúde de Brusque.

Leia +18/03/2020

Prestação de contas da 12ª Parcela referente ao Termo Aditivo 07/2019, do Convênio 2017TR309, firmado com o Governo do Estado de Santa Catarina, por intermédio da Fundação Catarinense de Educação Especial

Leia +18/03/2020

Bazar beneficente da Apae de Brusque acontece neste final de semana

Evento com mercadorias apreendidas pela Receita Federal acontece na sede da entidade

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque realiza nesta final de semana dias 13, 14, e 15 de março mais um bazar beneficente com mercadorias apreendidas pela Receita Federal. São diversos produtos de vestuário, brinquedos, cosméticos, eletrônicos, acessórios e itens de informática, entre outros. A venda dos produtos será revertida para a instituição.
Na sexta-feira, 13, primeiro dia do evento, uma grande quantidade de pessoas marcou presença para garantir seus produtos. Apenas no período da manhã, cerca de 150 pessoas foram atendidas, e o mesmo número foi previsto para o período da tarde, totalizando 300 pessoas no primeiro dia. Além disso, monitores simultâneos realizam o atendimento, para agilizar ainda mais o processo e orientar o público na escolha dos produtos.
“Nossa expectativa neste primeiro dia se concretizou. Os trabalhos fluíram normalmente, os voluntários compareceram todos para nos auxiliar e tudo está dentro do esperado. Nossas expectativas são de obtermos um bom resultado com as vendas, que será revertido para manter as despesas da instituição no decorrer do ano”, declarou o presidente da Apae de Brusque, Renato Roda.

Experiência
O metalúrgico André Alves Januário, morador do bairro Planalto, foi um dos que esteve no primeiro dia do bazar. Ele, que já participou de edições anteriores marcou presença em mais uma oportunidade. “Encontrei bastante produtos diferentes, os preços estavam agradáveis e até acabei levando algumas coisas que não eu tinha em mente. Além da parte social, é claro, em poder contribuir para a entidade, que realiza um trabalho tão sério”, comentou.
Da mesma forma, o casal Nilson Paza e Marlete Paza foram até a sede da Apae de Brusque na sexta-feira pela manhã. Eles chegaram pelas 7h para garantir a senha e aguardaram para serem atendidos. “Gosto muito de participar, de ver os produtos e compensa muito vir. Tem bastante variedade e saímos daqui satisfeitos. Além do que é mais gratificante ainda poder saber que estamos ajudando a entidade. Nas próximas edições, vamos voltar com certeza”, completou a comerciante.
Já entre os voluntários, que auxiliam o público no momento da compra e escolha dos itens, estava o corretor de imóveis Fabrício Paolini, que pela primeira vez se dedicou ao trabalho voluntário para a Apae. “Vi na internet que a entidade estava precisando de voluntários e me inscrevi. Sempre quis fazer algum trabalho assim e vi a possibilidade de vir, ao conciliar com o meu trabalho. Gosto de ter esse contato com o público, de interagir com as pessoas e foi uma grande experiência estar aqui como voluntário. Encontrei conhecidos, fiz novas amizades, e indico que quem puder, contribua, pois, o maior ganho nessa troca é de quem se doa”, declarou.

Programação
O bazar acontece ainda neste sábado e domingo, das 8h às 17h, com distribuição de senhas a partir das 7h, por ordem de chegada. As senhas serão diárias e limitadas a 300 pessoas por dia.
Para adquirir os itens é obrigatória a apresentação do CPF e RG (originais) na hora da compra. O limite de compra é de R$ 700 por pessoa. Serão aceitos pagamentos à vista, além de cartões de débito e crédito (em até 5x). “Convidamos a população de Brusque e região para vir até o evento, nos próximos dias, para conferir as mercadorias e colaborar com a entidade”, complementa o presidente da instituição.
A Apae de Brusque fica na avenida Augusto Bauer, nº 350, Bairro Jardim Maluche. Mais informações: (47) 3351-2482.


SERVIÇO
Bazar da Apae de Brusque
Na sede da entidade: av. Augusto Bauer,350 - Jardim Maluche
Sábado, 14, e domingo, 15 de março
Distribuição de senhas a partir das 7h
Atendimento das 8h às 17h (sem fechar para o almoço)
Limite de compra: R$ 700 por pessoa
Indispensável a apresentação de CPF e RG
Mais informações: (47) 3351-2482.


Leia +13/03/2020

Prestação de contas da 11ª Parcela referente ao Termo Aditivo 07/2019, do Convênio 2017TR309, firmado com o Governo do Estado de Santa Catarina, por intermédio da Fundação Catarinense de Educação Especial

Leia +28/02/2020

Prestação de contas da 10ª Parcela referente ao Termo Aditivo 07/2019, do Convênio 2017TR309, firmado com o Governo do Estado de Santa Catarina, por intermédio da Fundação Catarinense de Educação Especial

Leia +28/02/2020

Prestação de contas da 9ª Parcela referente ao Termo Aditivo 07/2019, do Convênio 2017TR309, firmado com o Governo do Estado de Santa Catarina, por intermédio da Fundação Catarinense de Educação Especial

Leia +28/02/2020

Prestação de contas da 8ª Parcela referente ao Termo Aditivo 07/2019, do Convênio 2017TR309, firmado com o Governo do Estado de Santa Catarina, por intermédio da Fundação Catarinense de Educação Especial

Leia +28/02/2020

Apae de Brusque realiza bazar beneficente com mercadorias apreendidas pela Receita Federal

Evento acontece de 13 a 15 de março, na sede da entidade

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque realiza nos dias 13, 14 e 15 de março um bazar beneficente com mercadorias apreendidas pela Receita Federal. São diversos produtos de vestuário, brinquedos, cosméticos, eletrônicos, acessórios e itens de informática, entre outros. A venda dos produtos será revertida para a instituição.
O bazar acontece das 8h às 17h, nos três dias, entretanto haverá distribuição de senhas a partir das 7h, por ordem de chegada. As senhas serão diárias e limitadas.
Para adquirir os itens é obrigatória a apresentação do CPF e RG (originais) na hora da compra. Serão aceitos pagamentos à vista, além de cartões de débito e crédito (em até 5x).
A Apae de Brusque fica na avenida Augusto Bauer, nº 350, Bairro Jardim Maluche. Mais informações: (47) 3351-2482.

Voluntários
Além disso, para a realização do evento, a Apae de Brusque necessita de voluntários nos três dias de realização do bazar. Interessados podem entrar em contato com a instituição através do telefone (47) 3351-2482, com Milani, ou por e-mail contato@apaebrusque.org.br . Aos que necessitam, a Apae fornecerá declaração de horas complementares.

Leia +27/02/2020

Clínica Uni Duni Tê não terá expediente nesta segunda-feira, 24 de fevereiro

A Clínica Uni Duni Tê informa que, em virtude do Feriado de Carnaval, estará fechada na segunda-feira, 24 de fevereiro. O atendimento normal volta a partir de terça-feira, 25, das 8h às 10h para a realização dos Testes do Pezinho e da Orelhinha.
Mais informações: (47) 3351-2482 (ramal 5) ou (47) 9.8424-0617. A Uni Duni Tê fica na avenida Hugo Schloesser, nº 360, bairro Jardim Maluche, anexo a Apae de Brusque.

Apae
Além disso, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque informa que não haverá expediente na segunda e terça-feira, dias 24 e 25 de fevereiro. De acordo com o Decreto nº 432, de 23 de janeiro de 2020, conforme o calendário de pontos facultativos, os atendimentos voltam normalmente na quarta-feira, 26, no período da tarde. Mais informações: (47) 3351-2482.
Leia +21/02/2020

Prestação de contas referente a 6ª parcela do Convênio 001/2019, firmado com a Secretaria de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Brusque.

Leia +30/01/2020

Testes do Pezinho e da Orelhinha têm novo horário de atendimento

Mudança passa a ser a partir do dia 3 de fevereiro na Clínica Uni Duni Tê

A Clínica Uni Duni Tê informa a toda a comunidade de Brusque e região que a partir do dia 3 de fevereiro, os Testes do Pezinho e da Orelhinha passarão a ser realizados em novo horário: de segunda a sexta-feira, das 8h às 10h.
Além da mudança para o período da manhã, haverá a ampliação para mais um dia de atendimento, agora nas sextas-feiras.
De acordo com a coordenadora da Uni Duni Tê, Valdete Battisti Archer, a mudança visa qualificar o atendimento prestado, tendo em vista que o principal ganho será a redistribuição do fluxo, com um dia a mais de atendimento. “A mudança para o período da manhã se dá tanto por solicitação das famílias quanto para garantir a logística para o envio das amostras coletadas na sexta-feira de manhã, que já podem ser enviadas para o diagnóstico no período da tarde”, comenta.
Ambos os Testes são obrigatórios em todo o território nacional e gratuitos. Os bebês residentes em Brusque, Guabiruba e Botuverá realizam essas triagens na UniDuniTê, há 28 anos, em parceira com as secretarias de Saúde desses municípios.

3º dia de vida
Outra orientação aos pais é que possam levar os recém-nascidos para a realização dos Testes no 3º dia de vida. “Os Testes do Pezinho e da Orelhinha são triagens neonatais. Assim, quanto mais precoce eles forem realizados, melhor. Para garantir a prevenção e impedir o desenvolvimento das doenças o exame, em especial do Pezinho, deve ser realizado de preferência no 3º dia de vida do bebê, não sendo indicado que se ultrapasse o 5º dia, já que as triagens muitas vezes exigem recoletas ou necessidade de exames complementares”, completa a coordenadora.

Saiba mais
O Teste do Pezinho é um exame rápido, em que são coletadas gostas de sangue do calcanhar do bebê, com o objetivo de diagnosticar precocemente doenças genéticas e/ou metabólicas que podem levar à deficiência intelectual ou até a óbito, caso não tratadas o mais rápido possível. Com o teste, são investigadas doenças, como: Fenilcetorúria, Fibrose Cística, Hipotireoidismo Congênito, Hiperplasia Adrenal Congênita, Deficiência de Biotinidase, Hemoglobinopatias e Anemia Falciforme.
O Teste da Orelhinha é um exame importante para detectar possíveis problemas de audição do bebê. É utilizado equipamento capaz de gerar estímulos sonoros e mostrar como o ouvido do bebê reage a eles. O teste tem como objetivo buscar com mais antecedência possível se a criança possui algum problema auditivo, para facilitar o tratamento. O indicado é que seja realizado até o primeiro mês de vida.

Documentos necessários
Para a realização dos exames são necessários: Cartão Nacional do SUS (da mãe ou da criança); cópia do Comprovante de Residência da família; Certidão de Nascimento do bebê ou Declaração de Nascido-Vivo; Carteira de Saúde do bebê; CPF ou RG dos pais; carteira de Gestante da mãe.
Mais informações: (47) 3351-2482 (ramal 5) ou (47) 9.8424-0617. A Uni Duni Tê fica na avenida Hugo Schloesser, nº360, bairro Jardim Maluche, anexo a Apae de Brusque.
Leia +27/01/2020

Prestação de contas da 7ª Parcela referente ao Termo Aditivo 07/2019, do Convênio 2017TR309, firmado com o Governo do Estado de Santa Catarina, por intermédio da Fundação Catarinense de Educação Especial

Leia +23/01/2020

Prestação de contas referente a 1ª parcela do Termo de Colaboração 002/2019, firmado com o Fundo Municipal de Saúde de Brusque.

Leia +06/01/2020

Prestação de contas referente a 5ª parcela do Convênio 001/2019, firmado com a Secretaria de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Brusque.

Leia +06/01/2020

Tarde de Talentos do ISI e CECON encanta público pelo segundo ano consecutivo

Evento chegou à sua segunda edição com presença dos alunos, familiares, professores e demais profissionais da Apae Brusque

Cerca de 135 alunos do Instituto de Educação Santa Inês e do Centro de Convivência Ruth de Sá encantaram o público, em grande maioria formado por seus familiares, que participaram da segunda edição da Tarde de Talentos, promovida pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque. As apresentações artísticas ocorreram na tarde do dia, 17 de dezembro, com presença dos usuários, familiares, professores e demais profissionais que atuam na entidade.
'Magia de Natal', 'A Linda Flor' e 'Surpresa de Natal' são três dos oito temas que levaram ao palco da quadra interna da Apae de Brusque os talentos da edição de 2019, que já ganhou lugar especial no calendário da entidade. Além de promover a integração entre as famílias, a Tarde de Talentos também proporcionou aos alunos o despertar para a arte, representada através da decoração e canções especiais da época de Natal.
Foram feitas apresentações em grupo, em família, e o evento contou também com roda de capoeira, o que garantiu a alegria dos alunos em se expressar para o público que aplaudia, antes e depois das apresentações.

‘Um dia de felicidade intensa’
O presidente da entidade, Sebastião Ernani Poia, fez uma reflexão sobre a importância do dia para quem participa do evento, e lembrou que neste ano foram várias as oportunidades para se emocionar na sede da Apae. "Tivemos o cantor Carlos Magrão que veio nos prestigiar e visitar os alunos; houveram momentos de fé, com a presença de pastor e do padre no café de encerramento do Clube de Mães; além da presença do padre Diomar, que trouxe a Cruz Missionária. Ou seja: foram inúmeros momentos especiais com as famílias e com os alunos ao longo do ano. E o que nos deixa imensamente feliz é o que recebemos em troca, em poder estar aqui", declarou Poia, que é voluntário da Apae há quase 20 anos.
O presidente também destaca a importância que cada profissional da instituição tem para que tudo ganhe vida e sentido. "Temos aqui mais de 50 professores, cedidos pelo Estado, 37 profissionais da instituição e todos eles são extremamente dedicados ao que fazem”, agradece Poia, que vê na Tarde de Talentos um dia de felicidade com diversos momentos especiais e inesquecíveis.

Inclusão é o principal ingrediente
A diretora das Unidades da Apae Brusque, Rose Ceratti Foletto, garante que os ingredientes que formaram a primeira edição da Tarde de Talentos, em 2018, continuam fazendo todo sentido para quem o organiza: trabalho em equipe, gosto pelo que se faz e o envolvimento de todos. "Todo mundo tem função no trabalho, todo aluno está participando e as professoras levam isso com muito carinho, respeito e dedicação. Percebemos que os usuários curtem o que estão fazendo e isso faz bem. São expressões, seja através do teatro, da música ou da dança e procuramos trabalhar isso com eles, que têm uma sensibilidade muito forte, principalmente pela música", observa.
Para isso, a instituição pensou em cada detalhe na hora de preparar o evento, propondo aos alunos algo que os deixassem confortáveis para que o resultado no palco fosse somente prazer e alegria. "É uma junção de várias coisas: a época do ano, é olhar para o filho ou irmão desempenhando um papel que às vezes em casa não se vê, demostrando a capacidade que eles possuem", destaca a diretora, que também pontua que a intenção das Apaes é aproximar a família do trabalho, engajar e estimular a participação.

Orgulho e emoção
"A tarde foi maravilhosa, de encontro com as famílias, eu amei o convite para estar aqui", diz Salete Bunn Hames, que foi prestigiar a apresentação do irmão, Rafael Bunn, que estava radiante após descer do palco. E seu talento não se limita apenas ao palco. Rafael, que é aluno da Apae há 20 anos, também é apaixonado por capoeira e basquete, tanto que já foi premiado com medalha.
Após as apresentações, todos participaram de um delicioso café, preparado e servido pelas cozinheiras da Apae Brusque, com colaboração das famílias dos alunos.
Leia +20/12/2019

Clínica Uni Duni Tê fará horário especial no período de final de ano

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque informa os horários de atendimentos de final de ano da Clínica Uni Duni Tê, referentes aos Testes do Pezinho e da Orelhinha.
Nos dias 23, 26, 27, e 30 de dezembro, e nos dias 2 e 3 de janeiro, o atendimento de ambos os Testes acontecem das 13h às 16h. Já nos dias 24, 25, 31 de dezembro, e no dia 1º de janeiro, não haverá expediente.
A partir do dia 6 de janeiro de 2020 o atendimento retornará ao normal, de segunda a quinta-feira, das 13h às 16h.
Para mais informações ou esclarecimento de dúvidas é possível entrar em contato pelos telefones: (47) 3351-2482 -ramal 05, ou (47) 98459-0607.
Leia +20/12/2019

Apae de Brusque tem nova diretoria eleita para gestão 2020-2022

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque realizou na quinta-feira, 28 de novembro, a Assembleia Geral Ordinária que contou com a eleição de sua nova Diretoria Executiva, Conselho de Administração, Conselho Fiscal e Consultivo para o triênio 2020-2022. Na oportunidade foram eleitos para o cargo de presidente Renato Roda, tendo como vice-presidente Maria Teresa Mortiz Montibeller. Os novos diretores e conselheiros assumem o cargo a partir de 1º de janeiro de 2020.
Durante a Assembleia também foi realizada a apreciação e aprovação do relatório das atividades da gestão 2017-2019 e das contas do exercício do mesmo período.

Avaliação
O ex-presidente, Sebastião Ernani Póia, há dois mandatos consecutivos no cargo (2015-2017 e 2017-2019) apresentou um balanço das ações e melhorias realizadas na instituição nos últimos três anos, nas áreas de infraestrutura, recursos, projetos contemplados, equipe técnica, contratação profissional e de lazer e esportes. Além disso, falou da experiência em estar à frente da segunda Apae fundada no Brasil e a primeira de Santa Catarina. “A Apae é sempre uma continuidade. Quando assumi a presidência pela primeira vez, há seis anos, fizemos isso, e me dediquei ao máximo para melhorar o que já havia sendo feito. Acredito que consegui fazer muitas coisas boas e entrego essa presidência com muita alegria, pois sabemos que as ações terão continuidade, com muita competência e com o que há de melhor para os nossos alunos. Estou muito feliz pois sabemos que essa nova diretoria também fará um excelente trabalho”, pontuou.
De acordo com ele foram várias e importantes ações realizadas nos últimos três anos, que contribuíram para que a entidade e, em especial os alunos e a comunidade atendidos, pudessem contar com melhores serviços prestados.

Expectativas
O presidente eleito, Renato Roda, agradeceu pela confiança e declarou que as expectativas da diretoria são as melhores, de muito trabalho e dedicação para a instituição, bem como de continuidade às ações já desenvolvidas pela diretoria anterior, e que deram certo. “Boa parte da atual diretoria continua, pois depois que nos tornamos voluntários, criamos um amor pela entidade que nos motiva a nos dedicar e envolver cada vez mais. A Apae de Brusque é uma das maiores de Santa Catarina e um dos desafios é a busca de recursos financeiros para cobrir as despesas mensais, que são grandes. Mas, sempre temos um retorno muito positivo da população de Brusque e região, que dentro do possível, nos ajuda com várias doações, para mantermos os serviços da entidade”, detalhou.
Segundo Roda, são muitos os objetivos da nova diretoria, entretanto uma das principais ações é a melhoria na parte estrutural da Apae. “Hoje a nossa principal deficiência é o espaço físico e vamos buscar a ampliação da área da instituição para termos mais salas de atendimento e de serviços, que vão ao encontro das necessidades dos alunos. Temos já inclusive um projeto de construção de um novo espaço, de aproximadamente 940m², e vamos iniciar a busca de parceiros para a construção desse local”, completou.
Por fim, o presidente eleito enalteceu o trabalho das equipes de profissionais capacitados, colaboradores, prestadores de serviço e do Clube de Mães da entidade, que dão a segurança na realização da continuidade dos trabalhos em prol da instituição.

Alunos eleitos
Ao longo da quinta-feira, 28, também foi realizada a Eleição dos Autodefensores da Apae de Brusque, que são os representantes dos usuários da Apae, semelhante a um ‘Grêmio Estudantil’. A eleição ocorre a cada três anos e se assemelha ao período de eleição da diretoria e conselhos da instituição.
A eleição dos Autodefensores teve todos os processos de uma eleição, incluindo publicação de edital de convocação (divulgado internamente), plenário com propostas, cédula eleitoral com foto e cabine de votação. Ao todo, 13 candidatos se inscreveram. Todo o processo foi acompanhado pelas equipes de Assistência Social e Psicologia da Apae de Brusque.
O processo de votação ocorreu ao longo de todo o dia 28, com a participação exclusiva dos usuários, que na oportunidade elegeram como Titulares, Vivian Saugo e Alisson dos Santos, e como Suplentes, Jaqueline da Silva e Richard Nicolas Colares Gordo.
A autodefensoria é um movimento desenvolvido pelas Apaes, onde os usuários têm espaço para expor suas ideias e sugestões, visando seus direitos. “ Os autodefensores, são portanto, os representantes dos usuários da Apae, como porta voz perante a diretoria e a sociedade. Ao serem eleitos, eles passam por treinamento, participam de congressos e ações desenvolvidas pela Instituição. É uma forma de participação e, claro, de inclusão da pessoa com deficiência, que se apropria de conhecimento e experiências”, explica a diretora Executiva da Apae de Brusque, Rosecler Ceratti Foletto.


Confira a composição da nova diretoria da Apae de Brusque 2020-2022
Diretoria Executiva:
Diretor Presidente: Renato Roda
Diretor Vice-Presidente: Maria Teresa Mortiz Montibeller
1º Diretor Secretário: Eunice Francisco Furtado
2º Diretor Secretário.: Haroldo Tormena
1º Diretor Financeiro: Cândido Horácio Godoy
2º Diretor Financeiro: André Luiz Fernando Popelier
Diretor de Promoção e Eventos: Evandro Gevaerd
1º Diretor de Patrimônio: José Ângelo Cunha Voltolini
2º Diretor de Patrimônio: Ricardo Muller Neto
1º Diretor Social: Michel Belli

Conselho de Administração:
Luciana Sbardelati Bertolini
Mary Maria Pruner
Nicolao Hassmann
Clara Cristina da Silva Barni
José Anselmo de Modesti
Lucimar da Silva Mafra
Odair Carlos Barni
Silvana Cosme de Oliveira
Débora Peixer
Onildo Cervi
Marcelo Gartner Belli
Marise Bianchini Piazza
Altamir Antônio Schaadt
Marcio Belli
José Augusto Werner

Conselho Fiscal:
-Efetivos:
Sebastião Ernani Póia
Sebastião Alexandre Isfer de Lima
Marcio Tamanini

-Suplentes:
Roland Holatz
Marisa Gartner Bruns
Sandra Regina Cani

Conselho Consultivo:
José Ângelo Cunha Voltolini
Marcio Belli
Sebastião Ernani Poia


Saiba mais
Fundada em 14 de setembro de 1955, a APAE de Brusque é a primeira Apae formada em Santa Catarina e a segunda constituída no Brasil. Seu início foi marcado após o nascimento de Pierre Moritz, filho dos saudosos Ruth e Carlos Moritz. Em 2019 a entidade completou 64 anos, e Pierre é um dos seus alunos. Com ele, cerca de 300 alunos recebem atendimento diário.
Ao longo da trajetória da Apae, pais e amigos se juntaram à caminhada e contribuem de forma permanente, visando o fortalecimento da instituição e a qualidade dos serviços prestados. A Apae Brusque oferece atendimento gratuito em todas as suas frentes de atuação: Clínica Uni Duni Tê, Instituto Santa Inês e Centro de Convivência Ruth de Sá.
Leia +29/11/2019

Prestação de contas da 6ª Parcela referente ao Termo Aditivo 07/2019, do Convênio 2017TR309, firmado com o Governo do Estado de Santa Catarina, por intermédio da Fundação Catarinense de Educação Especial

Leia +28/11/2019

Prestação de contas da 5ª Parcela referente ao Termo Aditivo 07/2019, do Convênio 2017TR309, firmado com o Governo do Estado de Santa Catarina, por intermédio da Fundação Catarinense de Educação Especial

Leia +28/11/2019

Prestação de contas referente a 4ª parcela do Convênio 001/2019, firmado com a Secretaria de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Brusque.

Leia +27/11/2019

Prestação de contas da 4ª Parcela referente ao Termo Aditivo 07/2019, do Convênio 2017TR309, firmado com o Governo do Estado de Santa Catarina, por intermédio da Fundação Catarinense de Educação Especial

Leia +19/11/2019

Prestação de contas da 3ª Parcela referente ao Termo Aditivo 07/2019, do Convênio 2017TR309, firmado com o Governo do Estado de Santa Catarina, por intermédio da Fundação Catarinense de Educação Especial

Leia +19/11/2019

Prestação de Contas referente ao Termo de Colaboração N° 001/2019 com a Prefeitura Municipal de Brusque por intermédio do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente

Leia +19/11/2019

Apae de Brusque divulga ganhadores da Rifa da 39ª Festa da entidade

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque realizou na noite de segunda-feira, 11 de novembro, a divulgação dos ganhadores da Rifa da 39ª Festa da entidade.
Na oportunidade foram divulgados os nomes dos cinco vencedores dos prêmios, com a abertura dos lotes de blocos. O evento, realizado na sede da instituição, contou com a presença de integrantes da diretoria da Apae, festeiros, voluntários da festa, alunos e colaboradores.

Balanço
Antes do sorteio, foi divulgado o balanço geral da edição de 2019 da Festa e da Rifa, que totalizaram para a entidade o valor líquido de R$ 294.052,05. “É um valor que irá ajudar muito para a manutenção da entidade. Temos muitas despesas agora neste período de final de ano, como os pagamentos do 13º, férias, além das despesas mensais, que chegam a aproximadamente R$ 150 mil. E são ações como a nossa Festa, o pedágio, a Rifa, e demais promoções, que possibilitam manter toda a estrutura, colaboradores e os serviços prestados. Então, esses valores são essenciais para melhorar e ampliar cada vez mais os atendimentos aos nossos alunos”, declarou o vice-presidente da instituição, Renato Roda.
A 39ª Festa da Apae de Brusque foi realizada nos dias 20 e 21 de setembro. A venda da Rifa continuou e comunidade pode adquirir os blocos até a última sexta-feira, 8 de novembro.

Ganhadores
Em seguida, foram anunciados os ganhadores desta edição da Festa. O primeiro prêmio da rifa, um Renault KWID, 0km com itens de série, foi para Dilma Maria Iatzac, de 71 anos, que com um único bilhete recebeu a notícia do prêmio entusiasmada. “Há anos contribuo com a Rifa da Apae. Chegava a comprar dez, 20 blocos e nunca ganhei. Neste ano comprei apenas um bilhete e tive a sorte de ser premiada. Não acreditei, achei que iria enfartar quando minha neta ligou para avisar. Estou muito feliz. Que as pessoas continuem colaborando, ajudando a entidade, pois uma hora a gente ganha”, descreveu na oportunidade.
O segundo prêmio, uma CG 160 start + jaqueta e calça protetora ficou com Guilherme Risch, que também com apenas um bilhete foi contemplado. Da mesma forma que Dilma, ele foi avisado por meio de contato telefônico e foi até a Apae de Brusque para receber a premiação.
O terceiro prêmio foi para Luciana Colzani, que ganhou um kit composto por depurador de ambiente, forno elétrico e um fogão cooktop a gás (4 bocas). Já quarto e o quinto prêmios, que foram duas TVs LED 32 polegadas, foram para HJ Malhas e Betina V. Popelier, respectivamente.

Sorteio
Em mais um ano, o sorteio da rifa aconteceu pela combinação do sorteio realizado pela Loteria Federal no último sábado, 9 de novembro. Na sexta-feira, 8, todos os canhotos dos blocos vendidos foram lacrados na sede da entidade e ficaram guardados na agência dos Correios. Nesta segunda-feira, 11, os lotes foram abertos para a conferência dos números resultantes da combinação do sorteio divulgados.
“Agradecemos a todos os que contribuíram, tanto na Festa quanto na venda das Rifas. O povo de Brusque é muito sensível com a causa da Apae e é isso que nos motiva, ano a ano, a continuarmos na execução dos trabalhos da entidade em prol da comunidade e dos nossos alunos”, completou Roda.

A Apae de Brusque
Fundada em 14 de setembro de 1955, a Apae de Brusque é a primeira Apae formada em Santa Catarina e a segunda constituída no Brasil. Seu início foi marcado após o nascimento de Pierre Moritz, filho dos saudosos Ruth e Carlos Moritz. Em 2019 a entidade completa 64 anos, e Pierre é um dos seus alunos. Com ele, cerca de 300 alunos recebem atendimento diário.
Ao longo da trajetória da Apae, pais e amigos se juntaram à caminhada e contribuem de forma permanente, visando o fortalecimento da instituição e a qualidade dos serviços prestados. A Apae Brusque oferece atendimento gratuito em todas as suas frentes de atuação: Clínica Uni Duni Tê, Instituto Santa Inês e Centro de Convivência Ruth de Sá.


Ganhadores da Rifa da 39ª Festa da Apae de Brusque:
-1º prêmio: um Renault Kwid 0km
Número: 11.106
Ganhadora: Dilma Maria Iatzac

-2º prêmio: uma moto CG 160 O km + calça e jaqueta
Número: 62.106
Ganhador: Guilherme Risch

-3º prêmio: um fogão/depurador + forno Fischer
Número: 74.765
Ganhadora: Luciana Colzani

-4º prêmio: uma TV 32' LED
Número: 92.840
Ganhadora: HJ Malhas

-5º prêmio: uma TV 32' LED
Número: 54.412
Ganhadora: Betina V. Popelier

*Sorteio realizado pela Loteria Federal no sábado, 09/11/2019

Balanço 39ª Festa da Apae - 2019
-Resultado bruto da Festa/Rifa: R$ 366.466,43
-Despesas brutas da Festa/Rifa: R$ 72.414,38
-Resultado líquido da Festa/Rifa: R$ 294.052,05
Leia +12/11/2019

Café especial

Para subir no palco vale a ajuda da bengala e do andador. O acesso está liberado até mesmo para a cadeira de rodas, mas esta depende do impulso forte de voluntários. E quando todos se acomodam, pequenas mãozinhas acenam para a platéia logo em frente. O peito se enche de orgulho, porque o espetáculo vai começar...
Na tarde desta terça-feira, 5 de novembro, o Clube de Mães da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque, promoveu seu tradicional Café com Bingo de Natal, na sede da instituição. Mais de 500 pessoas prestigiaram o evento, abrilhantado pela participação especial dos usuários da entidade que, em coro, cantaram o sucesso “Noite Feliz”, sendo que uma das estrofes foi também traduzida na Língua Brasileira dos Sinais (Libras).
“Só nos resta agradecer. Há mais de 20 anos, quando iniciamos este café, cerca de 100 pessoas participavam do evento. Hoje, temos 495 lugares arrumados e a certeza de que, em breve, nos faltará espaço. As pessoas prestigiam porque sabem que a colaboração é necessária”, conta Lucimar Mafra, coordenadora do Clube de Mães da Apae Brusque, que há mais de três décadas é voluntária na instituição.
Segundo ela, todos os brindes disponíveis para a roda-da-fortuna e bazar foram confeccionados pelo Clube durante o ano. “É claro que a maioria dos voluntários acaba levando o serviço para casa, até para que os bordados possam render. E finalmente ver o sucesso no dia de hoje é algo gratificante”, explica.
De acordo com Lucimar, hoje o Café com Bingo de Natal não serve apenas para comprar presentes para os usuários da Apae em vulnerabilidade social. A ajuda que o Clube de Mães oferece se estende durante o ano inteiro, contribuindo com a alimentação dos usuários na Instituição, na aquisição de materiais especializados para o seu atendimento, pagamento de despesas de passeios, compra de jogos e materiais pedagógicos, entre outros que a assistência social da instituição atesta a necessidade. “Parece que tudo que a gente faz rende e, desta forma, conseguimos multiplicar e atender”, observa Lucimar.

“Uma bênção de Deus”
É desta forma que o presidente da Apae Brusque, Sebastião Ernani Poia, define o trabalho realizado pelo Clube de Mães. Para ele, este ano especialmente, a contribuição das voluntárias foi decisiva para a entidade. “O Clube de Mães é uma grata alegria que temos na Apae. É uma bênção de Deus. Ainda mais este ano, no qual precisamos muito da ajuda com o resultado dos bingos e cafés”, detalha.
Segundo ele, é preciso reconhecimento do trabalho feito pela equipe e que resulta em grande ajuda para colaborar com o atendimento aos usuários. Hoje estou aqui para agradecer ao clube, pelo maravilhoso trabalho que faz. São mulheres unidas que vivem com o coração aberto e sentem prazer em ajudar”, enaltece Poia.

Presença religiosa
Representando a Comunidade Evangélica Luterana, o pastor Cláudio Schaefer prestigiou o evento, ao lado do pároco da Paróquia São Luís Gonzaga, padre DiomarRomaniv. Antes de servir o café, os religiosos deixaram palavras de alegria e esperança, seguida pela bênção aos presentes.
“Somos umagrande família que tem uma causa em comum: a nossa Apae, que tem um valor sentimental para a cidade. Trazer palavras que incentivam e animam a comunhão em torno desta causa sempre é um prazer”, explica pastor Cláudio.
Para ele, todas as pessoas são especiais e, quando Deus permite que uma família receba alguém com deficiência “é para que todos aprendamos a amar como Deus nos ama”, ressalta.
Padre Diomar também falou sobre a alegria de participar deste momento, em uma ação da sociedade que envolve o espírito da Igreja de serviço, de doação, de amor e de entrega. “A Palavra de Deus diz para sermos fortes na tribulação e perseverantes na oração. A Palavra de Deus nos fortalece na esperança ao saber que não estamos sozinhos. Às vezes, quando enfrentamos uma situação difícil, nem sempre nos damos conta de como este problema é pequeno diante de tantas outras realidades mais difíceis. Isso serve para nos fortalecer na solidariedade, no espírito de ajuda mútua e de compaixão, que são valores que Jesus nos deixou”, pontua padre Diomar.

Reconhecimento
Ainda durante o Café com Bingo de Natal, a brusquense Gleusa Fischer, em nome da deputada federal Angela Amim, entregou para o presidente da Apae Brusque, um diploma de honra ao mérito. A entidade foi indicada pela deputada para concorrer, em 2019, ao Prêmio Darci Ribeiro de educação e, apesar de não ter sido vencedora, foi muito elogiada sua história de pioneirismo e superação em Santa Catarina e no Brasil.
Leia +06/11/2019

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA PARA ELEIÇÃO DE DIRETORIA EXECUTIVA, CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO E CONSELHO FISCAL DA APAE DE BRUSQUE (SC)

Leia +04/11/2019

Apae de Brusque é beneficiada com Macarronada Solidária, em Botuverá

No último sábado, 26 de outubro, no salão da Igreja São José, no centro de Botuverá, foi realizada a ‘1ª Macarronada - Ação Solidária’ promovida pelo Moto Trilha Botuverá. O evento, que teve apoio da Paróquia São José, contou com a presença de grande público da região e teve como beneficiada a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque, contemplada com todo valor arrecadado no evento.
Na oportunidade foram servidas opções de massa com quatro tipos de molho, que além de valorizar a gastronomia italiana também demonstraram a solidariedade da comunidade. Alunos, colaboradores e integrantes da diretoria da Apae de Brusque também prestigiaram o evento. “A Apae de Brusque atende diversos usuários da cidade de Botuverá e para nós foi uma grande alegria sermos contemplados com esse evento, que contou com a presença de tantas famílias e amigos. Agradecemos ao Moto Trilha Botuverá, a comunidade São José e a todos que prestigiaram esta macarronada em prol de uma causa, que irá contribuir muito para a Apae de Brusque”, comenta o presidente da entidade, Sebastião Ernani Póia.

Saiba mais
Fundado em junho de 2003, o grupo Moto Trilha Botuverá conta com 37 sócios e quatro beneméritos. Em seus 17 anos de trajetória a equipe tem como objetivo reunir amigos que praticam o motociclismo radical. Além disso, uma vez ao ano realiza o Encontro de Trilheiros, que já reuniu 1.200 motos, de diversos locais do país, em apenas um dia de realização do evento, movimentando a cidade de Botuverá e toda a região de Brusque.
De acordo com um dos diretores sociais do Moto Trilha, Cristiano Pozzi a macarronada foi mais uma ação solidária do grupo em prol de uma entidade da região, que resultou em uma grande satisfação para os organizadores. “O sentimento é de dever cumprido com essas pessoas tão especiais que são os alunos da Apae de Brusque, pessoas que dia a dia nos mostram o real sentido da vida. De coração, a equipe Moto Trilha Botuverá está muito feliz por poder contribuir com a instituição, e com certeza não faríamos isso se não fosse com prazer. Obrigado pela oportunidade”, destacou.
Leia +31/10/2019

Jantar show de Bruno Moritz e Renato Borghetti terá renda revertida para Apae de Brusque

Evento acontece na quinta-feira, 14 de novembro, na Sociedade Beneficente

No dia 14 de novembro a cidade de Brusque será palco de um grande espetáculo, que irá reunir boa música, ótima gastronomia e a solidariedade. Isso porque será realizado na Sociedade Beneficente o jantar show de Bruno Moritz, que terá como convidado especial o renomado mestre da gaita ponto, Renato Borghetti.
O evento, acontece a partir das 20h e contará com a participação de Bia Barros. Para completar a noite a abertura será por conta de Bárbara Damásio, Luiz Sebastião e Willian Goe. Além disso, o pós-show terá a presença de Evandro e Dalvan. A gastronomia, que completa a noite, é do Schmitt Buffet & Eventos.
Além de um grandioso espetáculo, o público participante ainda irá contribuir para uma importante causa, já que parte da renda do show será revertida para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae de Brusque). “Fica o convite para toda a comunidade de Brusque para este belíssimo show. Será um evento por uma boa causa e esperamos todos para uma grande noite”, comenta Moritz.
Reserva de mesas (na AABB): (47) 9.8826-0134 ou 3351-2519.

Saiba mais
Com 22 álbuns lançados, sendo o primeiro deles em 1984, Renato Borghetti é considerado um dos artistas brasileiros de mais sólida carreira internacional. Com turnês no Brasil e em diversos países, como Estados Unidos, países a América Latina e da Europa, as apresentações do músico gaúcho sempre marcam presença em teatros, clubes, casas noturnas e centros culturais, com grande público. Além da agenda no exterior, o músico cumpre extensa programação em território nacional, levando a música gaúcha aos mais diversos locais do Brasil, mantendo a essência ritmos como vanerão, chote, milonga e chamamé.
O brusquense Bruno Moritz é considerado um dos grandes nomes da música brasileira. Arranjador, compositor, acordeonista e produtor musical, já dividiu o palco com grandes artistas, como Sivuca, Dominguinhos, Oswaldinho do Acordeon, Renato Borghetti, entre outros. Também é regente e fundador da Orquestra de Acordeon de Brusque.
Em 2015 esteve entre os 15 melhores instrumentistas na lista dos '100 melhores da Música Brasileira de 2014’. Em 2016 conquistou o Prêmio da Música Catarinense, na categoria Melhor Álbum, com 'Tempero Brasiliero', além de ter em sua trajetória diversos e renomados prêmios nacionais e internacionais.

A Apae de Brusque
Fundada em 14 de setembro de 1955, a APAE de Brusque é a primeira Apae formada em Santa Catarina e a segunda constituída no Brasil. Seu início foi marcado após o nascimento de Pierre Moritz, filho dos saudosos Ruth e Carlos Moritz. Em 2019 a entidade completou 64 anos, e Pierre é um dos seus alunos. Com ele, cerca de 300 alunos recebem atendimento diário.
Ao longo da trajetória da Apae, pais e amigos se juntaram à caminhada e contribuem de forma permanente, visando o fortalecimento da instituição e a qualidade dos serviços prestados. A Apae Brusque oferece atendimento gratuito em todas as suas frentes de atuação: Clínica Uni Duni Tê, Instituto Santa Inês e Centro de Convivência Ruth de Sá.


SERVIÇO
Bruno Moritz convida Renato Borghetti
Dia 14 de novembro
Na Sociedade Beneficente
Às 20h
Parte da renda será destinada para a Apae de Brusque
Gastronomia: Schmitt Buffet & Eventos
Participação especial: Bia Barros
Abertura: Bárbara Damásio, Luiz Sebastião e Willian Goe
Pós-show: Evandro e Dalvan
Reserva de mesas (na AABB): (47) 98826-0134 ou 3351-2519.
Leia +28/10/2019

Prestação de contas referente a 3ª parcela do Convênio 001/2019, firmado com a Secretaria de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Brusque.

Leia +28/10/2019

Apae de Brusque é contemplada com convênio da Prefeitura de Brusque

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque foi uma das entidades contempladas na tarde de quarta-feira, 23 de outubro, com a assinatura de convênio com a Prefeitura de Brusque. O convênio firmado prevê o repasse de R$ 85 mil para a instituição e é oriundo da Secretaria de Saúde do município. Outra entidade contemplada foi a Escola Charlote, com o valor de R$ 55 mil.
“A ideia sempre da Secretaria da Saúde é contemplar todas as entidades filantrópicas da comunidade, pois é uma forma de valorizarmos o serviço voluntário e também de o governo pleitear verbas a mais, futuras, para que essas entidades continuem mantendo os serviços tão valorosos que realizam”, comentou na oportunidade o secretário de Saúde, Dr. Humberto Martins Fornari.
De acordo com o secretário, os repasses foram feitos em função dos planos de trabalho de ambas as entidades entregues à Secretaria, que foram discutidos e aprovados pelo Conselho Municipal de Saúde (Comusa). “São entidades que trabalham com pessoas que apresentam uma ou mais deficiências, seja ela física ou mental. É um momento de muita alegria para nós, onde precisamos refletir a importância do papel dessas instituições, que realizam um trabalho fundamental na nossa comunidade. Sabemos que os recursos são escassos, mas esse foi o valor financeiro que podemos repassar”, completou.

Expectativa
De acordo com o presidente da Apae de Brusque, Sebastião Ernani Póia, desde a metade deste ano a entidade já pleiteava os recursos. “Sabemos que o final do ano é sempre um período onde as despesas acumulam, como folha de pagamento, férias, 13º salário dos funcionários, enfim. Por isso já tínhamos nos antecipado. E este recurso vem em um momento muito oportuno, pelo período de dificuldades que passamos, e pela demanda que a Apae de Brusque possui, inclusive com lista de espera de pessoas que precisam ser atendidas, mas que não é possível, pois não temos profissionais suficientes”, comenta. As expectativas da entidade agora são de que até final do ano uma parte do valor já possa ser recebida.

Saiba mais
Fundada em 14 de setembro de 1955, a APAE de Brusque é a primeira Apae formada em Santa Catarina e a segunda constituída no Brasil. Seu início foi marcado após o nascimento de Pierre Moritz, filho dos saudosos Ruth e Carlos Moritz. Em 2019 a entidade completou 64 anos, e Pierre é um dos seus alunos. Com ele, cerca de 300 alunos recebem atendimento diário.
Ao longo da trajetória da Apae, pais e amigos se juntaram à caminhada e contribuem de forma permanente, visando o fortalecimento da instituição e a qualidade dos serviços prestados. A Apae Brusque oferece atendimento gratuito em todas as suas frentes de atuação: Clínica Uni Duni Tê, Instituto Santa Inês e Centro de Convivência Ruth de Sá.
Leia +24/10/2019

Clube de Mães da Apae de Brusque realiza Café de Natal no dia 5 de novembro

O Clube de Mães da Apae de Brusque convida toda a comunidade para participar do encerramento do Café com Bingo deste ano. O Café de Natal, acontece no próximo dia 5 de novembro, terça-feira, a partir das 14h, na sede da instituição. Na programação, haverá o tradicional bingo, seguido de roda da fortuna, e o delicioso café, preparado especialmente para o encerramento. Além de sorteio de brindes, o evento beneficente também contará com uma celebração especial ecumênica.
O valor desta vez será de R$ 25 por pessoa, com direito a duas cartelas de bingo e café. Os participantes também podem contribuir com brindes, se quiserem.
Para grupos ou Clubes com mais de dez pessoas, interessados em participar, é necessário entrar em contato para reservar lugares. Mais informações com Aline, pelo telefone (47) 3351-2482 ou com Clara, no (47) 3355-0691.

Rifa
A Apae de Brusque informa a comunidade que ainda estão disponíveis para aquisição os bilhetes e blocos da Rifa da 39ª edição da Festa da entidade. Este ano o primeiro prêmio da rifa será um Renault KWID Zen, 0km com itens de série. O segundo prêmio será uma CG 160 start + jaqueta e calça protetora. O terceiro prêmio será um kit composto por depurador de ambiente, forno elétrico e um fogão cooktop a gás (4 bocas). O quarto e o quinto prêmios serão uma TV LED 32 polegadas.
O sorteio da rifa acontece pela combinação do resultado da Loteria Federal do dia 9 de novembro, conforme os anos anteriores. Interessados em adquirir os blocos da rifa devem entrar em contato direto com a Apae de Brusque através do telefone: (47) 3351-2482.

Saiba mais
Fundada em 14 de setembro de 1955, a APAE de Brusque é a primeira Apae formada em Santa Catarina e a segunda constituída no Brasil. Seu início foi marcado após o nascimento de Pierre Moritz, filho dos saudosos Ruth e Carlos Moritz. Em 2019 a entidade completa 64 anos, e Pierre é um dos seus alunos. Com ele, cerca de 300 alunos recebem atendimento diário.
Ao longo da trajetória da Apae, pais e amigos se juntaram à caminhada e contribuem de forma permanente, visando o fortalecimento da instituição e a qualidade dos serviços prestados. A Apae Brusque oferece atendimento gratuito em todas as suas frentes de atuação: Clínica Uni Duni Tê, Instituto Santa Inês e Centro de Convivência Ruth de Sá.

Leia +22/10/2019

Prestação de contas referente a 2ª parcela do Convênio 001/2019, firmado com a Secretaria de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Brusque.

Leia +09/10/2019

Dia 8 tem Café com Bingo do Clube de Mães da Apae de Brusque

A tarde do próximo dia 8 de outubro, terça-feira, será de muita descontração e alegria com a realização de mais um Café com Bingo do Clube de Mães da Apae de Brusque. O evento acontece a partir das 14h na sede da instituição e o valor de R$ 15 dá direito a duas cartelas de bingo por pessoa e café. Os participantes também podem contribuir com brindes, se quiserem.
Este será o penúltimo café com bingo de 2019.
Para grupos ou Clubes com mais de dez pessoas, interessados em participar, é necessário entrar em contato para reservar lugares. Mais informações com Aline, pelo telefone (47) 3351-2482 ou com Clara, no (47) 3355-0691.

Programação
No dia 5 de novembro será realizado o encerramento do Café com Bingo do Clube de Mães do ano. O evento será na sede da entidade e contará ainda com uma celebração especial. Mais informações: (47) 3351-2482.
Leia +01/10/2019

39ª Festa da Apae de Brusque agita final de semana

Grande público prestigiou evento, realizado na sexta-feira, 20, e no sábado, 21 de setembro

Seja para comer um delicioso churrasco, cachorro-quente ou buffet, tentar a sorte na roda da fortuna, proporcionar às crianças momentos de diversão e brincadeiras, conhecer e comprar os produtos feitos pelo Clube de Mães, ou os itens desenvolvidos pelos usuários (como tapeçaria, papel reciclado, bijouterias, trabalho manual com linhas e tecidos, etc), dezenas de pessoas participaram da 39ª Festa da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque, na sexta-feira, 20 e no sábado, 21 de setembro, na sede da entidade. Mesmo com o clima de chuva, em especial na sexta-feira, o público prestigiou a festa, que em mais um ano garantiu a arrecadação de valores para a manutenção da estrutura e dos serviços prestados pela instituição. “O resultado da festa foi excelente. Tivemos uma participação muito grande dos voluntários, professores, alunos e funcionários, que se envolveram na organização do evento, além da presença maciça da comunidade, presente nos dois dias, em especial no sábado, o que contribuiu para os resultados positivos. Pelo que vimos os valores arrecadados foram acima do que esperávamos, já que esses últimos anos, foram mais difíceis economicamente. Então só temos a agradecer a todos que fizeram esta festa acontecer e ser tão especial”, avaliou o vice-presidente da Apae de Brusque, Renato Roda.
Os valores finais da arrecadação da 39ª Festa da entidade serão divulgados posteriormente.

Atrações
Na sexta-feira, o público pode conferir a apresentação da dupla Laís e Lucas, degustar o tradicional churrasco e cachorro quente, além da opção de prato quente, com três tipos de carnes e acompanhamentos, este último oferecido pelo Campi Restaurante.
Outra novidade deste ano, em ambos os dias, foi a opção da alimentação preparada especialmente para pessoas com disfagia, que têm dificuldade de engolir alimentos, o que foi um diferencial para muitas pessoas na festa.
Já no sábado, 21, o evento iniciou às 18h, com o Culto Ecumênico, celebrado pelo pastor Jackson Beilfuss, da Igreja Evangélica Calvário; pastor João Carlos de Souza, da Igreja Luterana; e o padre Eder Celva, do Santuário de Azambuja. O culto celebrou os 64 anos de fundação da Apae de Brusque, e foi uma forma de agradecimento pelas conquistas ao longo dessa trajetória, pela resolução das dificuldades superadas, e em prol de bênçãos a todos que fazem parte da instituição.
Após o encerramento do culto foram iniciados os festejos, que teve como atração musical a cantora Jordana Brogni, além do churrasco, cachorro quente e demais atrações.
Em ambos os dias de festa também houve um espaço diferenciado para a recreação, com diversas atrações para as crianças, o que garantiu a alegria dos pequenos.

Voluntariado
A 39ª Festa da Apae contou com o carinho e dedicação de muitas pessoas que se doaram para fazer mais uma edição acontecer: os voluntários, que envolvidos nas mais variadas atividades transformaram o evento em um grande sucesso. Entre eles, o marceneiro Adilson Michel, que há 19 anos participa das edições no preparo do delicioso churrasco – uma atração à parte do evento. O envolvimento dele como voluntário começou após o falecimento de seu pai, em 2000, que também era voluntário no preparo do churrasco, tanto na festa de Maio, da Igreja Luterana, como na da Associação. “Eu e meu irmão recebemos o convite e desde então não paramos mais de participar e convidamos mais voluntários para se envolver. Hoje temos 15 pessoas na equipe que preparam os 1 mil churrascos, servidos nos dois dias da festa”, comenta. Para ele, além do limão, cebola, e sal, o principal ingrediente para o sucesso do prato, é a dedicação. “Temos muito carinho por essa festa, pois sabemos o quanto a entidade, que ajuda tantas pessoas, precisa. E fazemos isso de coração. Espero poder continuar por muito tempo nesse trabalho, que é muito especial”, declara.
Outro voluntário, que há dez anos anima uma das rodas da fortuna, é o autônomo Cláudio Fantini. O convite veio de um amigo que também trabalhava na festa e não pode comparecer em uma edição. Desde então, ele e a esposa marcam presença no evento, e formaram uma equipe de 12 voluntários para fazer a animação e garantir os bons resultados da roda. “Não tem coisa melhor do que nos doarmos a uma causa e todos da equipe têm presença garantida. O segredo para cativar as pessoas é a alegria, pois sem isso não temos um bom envolvimento e resultado. Distribuímos paçocas também, como forma de engajar o público, e é sempre sucesso, já que o povo é quem faz a diferença na festa. Ser voluntário da Apae é algo que fazemos com o coração, com muito amor”, comenta emocionado.
Há 32 anos a aposentada Lucimar da Silva Mafra dedica seu tempo para a Apae de Brusque. O envolvimento com a entidade começou quando um dos filhos, aos 7 anos, estava com dificuldade de aprendizado e precisou de aulas de reforço da instituição. A convite da saudosa dona Ruth Moritz, Lucimar passou a dedicar seu tempo em prol da entidade, na confecção de produtos no Clube de Mães, onde há anos é presidente. “A Apae é a minha segunda casa, por onde tenho um amor e um carinho muito grande. Hoje temos 30 voluntárias, nas equipes de bordado e costura, e é maravilhoso participarmos a cada edição da festa. Este evento é uma grande confraternização entre os pais, alunos e a sociedade brusquense, que realmente prestigia e valoriza a instituição. A cada ano evoluímos mais e espero poder me dedicar e contribuir para essa causa até quando Deus permitir”, comenta.

Alegria em prestigiar
A alegria em estar presente na festa também contagiou o público presente. A dona de casa Maria Petermann Wilamosky esteve com o marido, Eneri Wilamosky, e com o filho Elton, na noite de sábado. Elton, que é especial, desde pequeno frequenta a instituição, e a família em mais um ano marcou presença na festa. “A Apae realiza um trabalho essencial, pois nós, pais, sozinhos não teríamos condições de fazer tudo que a entidade faz. Aqui eles realizam muitas atividades, que contribuem para o desenvolvimento dos alunos de forma integral, o que é muito bom. E estar na festa é maravilhoso”, comenta a mãe.
O casal Cléber Mossini e Roseli Mossini também marcou presença na festa, na noite de sábado, junto com os filhos, Lucas, 6 anos, e Sara, 8. Esta foi a primeira vez em que eles prestigiaram a Festa da Apae e aproveitaram as diversas atrações do evento. “Além das opções de comida, que são deliciosas, poder ajudar a entidade é muito bom, já que a instituição depende da sociedade para se manter. Que a comunidade continue prestigiando o evento para que a associação possa prestar cada vez mais e melhor seus serviços a quem precisa”, declarou Cléber.

Rifa
Mesmo com o encerramento da Festa, o público também poderá adquirir bilhetes e blocos da Rifa da 39ª edição do evento. Este ano o primeiro prêmio da rifa será um Renault KWID Zen, 0km com itens de série. O segundo prêmio será uma CG 160 start + jaqueta e calça protetora. O terceiro prêmio será um kit composto por depurador de ambiente, forno elétrico e um fogão cooktop a gás (4 bocas). O quarto e o quinto prêmios serão uma TV LED 32 polegadas.
O sorteio da rifa acontece pela combinação do resultado da Loteria Federal do dia 9 de novembro, conforme os anos anteriores. Interessados em adquirir os blocos da rifa devem entrar em contato direto com a Apae de Brusque através do telefone: (47) 3351-2482.

Saiba mais
Fundada em 14 de setembro de 1955, a APAE de Brusque é a primeira Apae formada em Santa Catarina e a segunda constituída no Brasil. Seu início foi marcado após o nascimento de Pierre Moritz, filho dos saudosos Ruth e Carlos Moritz. Em 2019 a entidade completa 64 anos, e Pierre é um dos seus alunos. Com ele, cerca de 300 alunos recebem atendimento diário.
Ao longo da trajetória da Apae, pais e amigos se juntaram à caminhada e contribuem de forma permanente, visando o fortalecimento da instituição e a qualidade dos serviços prestados. A Apae Brusque oferece atendimento gratuito em todas as suas frentes de atuação: Clínica Uni Duni Tê, Instituto Santa Inês e Centro de Convivência Ruth de Sá.

Leia +22/09/2019

39ª Festa da Apae acontece dias 20 e 21 de setembro

Evento contará com várias atrações diferenciadas

Nos dias 20 e 21 de setembro, a comunidade de Brusque e região já tem programação marcada: a 39ª Festa da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque. O evento, já tradicional no calendário da cidade irá reunir usuários, professores, funcionários, diretoria, voluntários e a comunidade em geral, em um momento de confraternização e solidariedade.
O lançamento oficial do evento, com a divulgação da programação ocorreu na manhã desta quarta-feira, 4 de setembro, na sede da entidade. Na oportunidade o vice-presidente da Apae de Brusque, Renato Roda, demais integrantes da diretoria, usuários e colaboradores da instituição falaram sobre a importância da Festa, que há anos contribui para a manutenção da entidade. “Este é o principal evento que temos ao longo do ano e ele é primordial para que possamos arrecadar fundos, para podermos manter a nossa instituição, bem como o atendimento aos usuários, e à comunidade nos serviços e projetos que são oferecidos pela Apae de Brusque. Por isso reforçamos o convite para que a população nos prestigie, traga a família e também conheça um pouco do trabalho que é desenvolvido aqui”, ressaltou.

Programação
A Festa inicia na sexta-feira, 20 de setembro, a partir das 18h30. Neste dia, o público poderá conferir a apresentação da dupla Laís e Lucas, degustar o tradicional churrasco e cachorro quente, além da opção de prato quente, com três tipos de carnes e acompanhamentos, este último oferecido pelo Campi Restaurante.
Já no sábado, 21, a Festa tem início às 18h, com o Culto Ecumênico, na própria sede da entidade. Nesta noite, a atração musical será a cantora Jordana Brogni, e serão servidos churrasco e cachorro quente.
Em ambos os dias o público poderá conferir ainda roda da fortuna, recreação infantil, barraca com os produtos feitos pelo Clube de Mães, barraca com os produtos desenvolvidos pelos usuários (como tapeçaria, papel reciclado, bijouterias, trabalho manual com linhas e tecidos), opções de tortas, bolos, café, e muito mais.
Outra novidade deste ano, em ambos os dias, será a opção da alimentação preparada especialmente para pessoas com disfagia, que têm dificuldade de engolir alimentos.

Rifa
Ao longo dos dois dias da Festa o público também poderá adquirir bilhetes e blocos da Rifa da 39ª edição do evento. Este ano o primeiro prêmio da rifa será um Renault KWID Zen, 0km com itens de série. O segundo prêmio será uma CG 160 start + jaqueta e calça protetora. O terceiro prêmio será um kti composto por depurador de ambiente, forno elétrico e um fogão cooktop a gás (4 bocas). O quarto e o quinto prêmios serão uma TV LED 32 polegadas.
O sorteio da rifa acontece pela combinação do resultado da Loteria Federal do dia 9 de novembro, conforme os anos anteriores. Interessados em adquirir os blocos da rifa devem entrar em contato direto com a Apae de Brusque através do telefone: (47) 3351-2482.

Voluntariado
Outro pedido da organização da Festa é para a colaboração de voluntários que possam ajudar no evento, em ambos os dias. Interessados devem entrar em contato com a Apae de Brusque, através do telefone: (47) 3351-2482. A colaboração de voluntários é fundamental em diversos setores do evento. “Todos os alunos, equipe técnica, diretoria, integrantes da comissão organizadora da Festa e demais voluntários estão planejando, há alguns meses, tudo para que esta seja mais uma edição de sucesso. E para isso contamos com a presença e participação do público. Esperamos por vocês”, reforça o diretor de Arrecadação e Eventos da entidade, Michel Gartner Belli.
Os alunos da instituição, Mirian Taise Burini e André Cesari estiveram no lançamento do evento e reforçaram o convite especial. “Teremos muitas atrações, como as barracas dos alunos, com tapetes, papel reciclado e muitas outras coisas produzidas por nós. Por isso convidamos todas as famílias brusquenses para trazer seus filhos e prestigiar o nosso evento. Esperamos vocês na 39ª Festa da Apae de Brusque”, enalteceram.
Participaram do lançamento também a 1ª diretora secretária, Maria Teresa Moritz Montibeller e a diretora Executiva da Apae de Brusque, Rosecler Ceratti Foletto.

Saiba mais
Fundada em 14 de setembro de 1955, a APAE de Brusque é a primeira Apae formada em Santa Catarina e a segunda constituída no Brasil. Seu início foi marcado após o nascimento de Pierre Moritz, filho dos saudosos Ruth e Carlos Moritz. Em 2019 a entidade completa 64 anos, e Pierre é um dos seus alunos. Com ele, cerca de 300 alunos recebem atendimento diário.
Ao longo da trajetória da Apae, pais e amigos se juntaram à caminhada e contribuem de forma permanente, visando o fortalecimento da instituição e a qualidade dos serviços prestados. A Apae Brusque oferece atendimento gratuito em todas as suas frentes de atuação: Clínica Uni Duni Tê, Instituto Santa Inês e Centro de Convivência Ruth de Sá.

Valores 39ª Festa da Apae de Brusque
-Cachorro-quente: R$ 4,00
-Churrasco: R$ 40,00
-Prato quente: R$ 20,00 (será servido apenas na sexta-feira, 20/9)
-Alimentação especial (disfagia): R$ 10,00
-Recreação infantil: R$ 4,00
-Água: R$ 3,00
-Refrigerante: R$ 4,50
-Cerveja: R$ 4,50
-Chopp Pilsen (400ml): R$ 7,00

SERVIÇO
39ª Festa da Apae
Dias 20 e 21 de setembro
Sexta-feira, 20 de setembro: a partir das 18h30
Sábado, 21 de setembro: início às 18h, com o Culto Ecumênico
Na sede da Apae de Brusque: avenida Augusto Bauer, nº 350 - Jardim Maluche
Mais informações: (47) 3351-2482

Leia +04/09/2019

Comunidade de Brusque prestigia II Mostra de Trabalhos da Apae

Evento contou com a presença do presidente da Fundação Catarinense de Educação Especial


A quadra de esportes da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque, que sempre foi palco de diversas atividades físicas e de lazer, deu espaço nesta segunda e terça-feira, 26 e 27 de agosto, para a realização da II Mostra de Trabalhos dos alunos da instituição.
Na oportunidade familiares, amigos, unidades de ensino e toda a comunidade de Brusque e região tiveram a oportunidade de conferir de perto dezenas de trabalhos e atividades que são desenvolvidas diariamente, para os alunos e com os alunos que frequentam as três unidades que a integram a Apae de Brusque - Clínica Uni Duni Tê, Instituto Santa Inês, e Centro e Convivência Ruth de Sá.
O evento faz parte da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência, que acontece de 21 a 28 de agosto, e que na Apae de Brusque terá atividades especiais aos alunos até esta sexta-feira, 30.

Integridade
A orientadora pedagógica do Instituto Santa Inês, Anelyn Pinheiro esclarece que um dos objetivos da Mostra foi abrir a Apae para a comunidade, para que, através da visita e dos trabalhos apresentados, o público possa entender a importância da instituição na formação das pessoas com deficiência como cidadãos. “Queríamos mostrar que o espaço da pessoa com deficiência não é somente aqui dentro, mas que aqui é um espaço para todos. As escolas solicitam muito a nossa visita para apresentarmos alguns trabalhos desenvolvidos pela Apae e desde o ano passado pensamos em trazer esses alunos até aqui, para conhecer o que é feito na instituição já que a maioria das pessoas da comunidade não têm essa noção, de que maneira trabalhamos e o que as pessoas com deficiência podem desenvolver. Queremos quebrar o paradigma de que aqui é um lugar somente onde as pessoas são cuidadas: Apae é mais um espaço de trabalho, de descobertas, de brincadeiras, de formação de seus alunos como cidadãos em sua integridade”, esclareceu.
Assim foram apresentados trabalhos e projetos desenvolvidos pela Clínica Uni Duni Tê, voltados à estimulação das crianças, entre eles o PediaSuit, utilizado para o desenvolvimento motor. Já os alunos e professores do Instituto Santa Inês trouxeram para a Mostra alguns materiais de adaptação, usados no dia a dia, e o projeto do Planetário, desenvolvido pelo programa de Atendimento Educacional Especializado (AEE). O Centro de Convivência Ruth de Sá apresentou o resultado de suas células de trabalho, como tapeçaria, papel reciclado, horta, linhas e tecidos, joias e acessórios, atividades instrumentais de vida diária.

Oportunidade
Recepcionando os visitantes da Mostra estava a aluna da Apae, Rochelle Weiss da Silva, que era só sorrisos em poder mostrar um pouco do trabalho dos colegas para outras pessoas. "É muito bom ver tantas pessoas aqui nos visitando e conhecendo o que produzimos. A parte da tapeçaria, do papel reciclado e o planetário são os favoritos do público. Estou muito feliz em fazer parte desse evento, é gratificante", comentou empolgada.
O sentimento de satisfação também foi dos professores. Darlene Almeida dos Santos Medeiros, professora do Atendimento Educacional Especializado (AEE) falou da alegria em oportunizar a troca mútua de aprendizado entre os alunos da Apae e a comunidade, em especial através do projeto do 'Planetário'. “Conseguimos trabalhar nesse projeto a atenção e a parte pedagógica dos alunos, além da continuidade do ensino regular, em sala de aula, como complemento do que eles aprendem nas aulas de ciências. E é muito bom vermos a comunidade conhecer de perto esses trabalhos e se surpreender com a qualidade do que é feito, em ter essa mudança de olhar. Às vezes basta apenas mais paciência e insistência para que as crianças com deficiência possam fazer atividades como as demais”, complementou.

Empatia
Diversas instituições e unidades de ensino também marcaram presença na Mostra. Entre elas a EEF Luiz Gonzaga Steiner, que na tarde de segunda-feira levou as turmas do terceiro e quarto ano para visita. “Foi fundamental para que as crianças pudessem interagir com os alunos e conhecer o trabalho que é feito aqui. Foi muito bom ver essa troca de realidades, da escola e da instituição. E aqui vimos que as diferenças não são tão grandes, e que essa diferença tem que ser socializada e compartilhada”, avalia a professora do terceiro ano, Maria da Glória Moreira Maçaneiro.
Entre as alunas, Maria Eduarda Werner, 9, e Évelyn Lima Pereira, 8, a alegria também foi contagiante. Ambas ficaram surpresas e admiradas com os trabalhos que conheceram e principalmente diferentes experiências que vivenciaram na oportunidade. “Foi muito divertido e criativo. Não imaginava que iria encontrar tantas coisas aqui. Ficamos com os olhos vendados e em cadeira de rodas em algumas atividades, e foi muito bom para vermos como as pessoas com alguma deficiência se sentem. Sem contar em que os alunos da Apae puderam brincar com a gente, o que foi a melhor parte”, declararam as estudantes.

Visita ilustre
O presidente da Fundação Catarinense de Educação Especial, Rubens Feijó, esteve na abertura da Mostra, na tarde de segunda-feira, 26. Na oportunidade ele conheceu alguns projetos desenvolvidos pela Apae de Brusque, que é a primeira Apae fundada em Santa Catarina, considerada uma referência no Estado. “Fiquei muito grato com o convite em participar desse momento. São trabalhos riquíssimos e toda a comunidade deveria prestigiar, pela relevância que a instituição tem. A Apae de Brusque é uma grande parceria do Estado, pois realiza um trabalho exemplar, com um excelente serviço, feito por sua diretoria e equipe técnica da instituição que merecem credibilidade e confiança”, declarou.
Leia +27/08/2019

Prestação de contas da 2ª Parcela referente ao Termo Aditivo 07/2019, do Convênio 2017TR309, firmado com o Governo do Estado de Santa Catarina, por intermédio da Fundação Catarinense de Educação Especial

Leia +23/08/2019

Prestação de contas da 1ª Parcela referente ao Termo Aditivo 07/2019, do Convênio 2017TR309, firmado com o Governo do Estado de Santa Catarina, por intermédio da Fundação Catarinense de Educação Especial

Leia +23/08/2019

Prestação de contas referente a 1ª parcela do Convênio 001/2019, firmado com a Secretaria de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Brusque.

Leia +23/08/2019

Clínica Uni Duni Tê e Amamenta Brusque realizam oficinas voltadas aos recém-nascidos

Oficinas acontecem todas as segundas-feiras de agosto com temas voltados à amamentação e à saúde da criança, com ênfase nos primeiros dias após o parto


Agosto é o mês escolhido pelo Ministério da Saúde para promover o aleitamento materno e, por isso, é conhecido como Agosto Dourado. O leite materno é considerado alimento ouro na alimentação dos recém-nascidos e único alimento recomendado do nascimento até os seis meses de vida. Em Brusque, durante todo o mês, a programação voltada ao tema é extensa. Uma delas ocorre na Clínica de Terapia Integrada Uni Duni Tê e teve início dia 5 de agosto, com uma roda de conversa com as mães que amamentam para tirar dúvidas e compartilhar uma experiência em comum: os primeiros dias de vida dos seus bebês. A programação na Clínica ocorre nos dias 5, 12, 19 e 26, a partir das 14 horas.
Mamães que deram à luz a seus recém-nascidos no mês de agosto e têm ido à Uni Duni Tê para fazer os Testes da Orelhinha e do Pezinho também têm encontrado as profissionais do Amamenta Brusque todas as segundas-feiras realizando oficinas com temas voltados à amamentação e à saúde da criança, com ênfase nos primeiros dias após o parto. "Já tivemos a oficina sobre sling, teremos oficina de bolsas de sementes, principalmente para os primeiros dias, quando começam as cólicas. Entendemos que são nesses primeiros dias que a mulher mais precisa de apoio", destaca a enfermeira do Serviço Amamenta Brusque, Sheila Neves.

Parceria
Há muito tempo a Clínica de Terapia Integrada Uni Duni Tê, unidade de serviço da Apae Brusque, atua no incentivo à amamentação no município, como é destacado pela coordenadora da unidade, Valdete Battisti Archer. "Tivemos alguns parceiros e funcionários que tinham esse interesse principalmente as enfermeiras. Elas divulgavam esse trabalho de amamentação, dando apoio para a mãe. Ao longo dos anos foram surgindo outras parcerias, das quais continuamos agora, principalmente com o Amamenta Brusque. Elas vêm aqui de segunda à quinta, no período da tarde, para dar justamente DAR esse apoio para as mães", detalha.
Segundo ela, todo mês de agosto a clínica busca retomar o que é feito o ano inteiro, porém com uma ótica maior para que todas as pessoas possam ajudar a mãe a poder amamentar. “O círculo de apoio da mãe é importante. É um momento que ela está se recuperando do parto, então esse apoio de todos é fundamental, para favorecer a amamentação como um objetivo maior", comenta Valdete.
Assim, a parceria na realização das oficinas de agosto na sede da entidade é fundamental para a continuidade deste atendimento. "O objetivo das oficinas é incentivar para que as mães possam superar todas as dificuldades ou necessidades de orientações ou qualquer tipo de apoio que venha garantir esse sucesso na amamentação. Cada pessoa tem uma necessidade individual", destaca a coordenadora.

Sling
Na segunda semana de agosto uma oficina de sling encheu os olhos de mamães e papais de curiosidade sobre essa técnica ainda não tão utilizada, mas que pode ser muito útil no dia a dia com a criança. A técnica consiste em oferecer um contato mais próximo e íntimo com o bebê, e favorecer o aleitamento materno por conta do posicionamento e conexão entre mãe e filho através do tecido comprido que envolve a criança e a pele da mãe. Mas o papai também pode se beneficiar da técnica. Basta fazer as amarrações, encaixar o bebê corretamente no tecido, que é o ideal para a posição fisiológica do bebê.
A fisioterapeuta da Secretaria Municipal de Saúde, Karoline Favero, foi a responsável por ensinar as técnicas do sling na oficina. "O sling traz benefícios para a mãe e para o bebê. A mãe pode fazer suas tarefas do dia a dia, com as mãos livres, com mais facilidade. Para o bebê, o principal benefício é que ele ficará mais calminho, mais tranquilo, favorece o desenvolvimento psicológico dele, cresce com mais segurança, dorme melhor, acalma as cólicas por conta da posição e diminuição do refluxo", explica.
A fisioterapeuta comenta que o sling não tem nenhuma contraindicação. Pode ser utilizado em recém-nascidos e o único cuidado que é preciso ter é com relação ao posicionamento. Normalmente, pode ser utilizado até os três anos da criança. "Nessa idade ainda é confortável para os pais carregarem seus filhos, até que eles consigam carregar, e tenham vontade de carregar no sling, é possível".

Experiência compartilhada
Assim que o pequeno Juan Bitencourt Ortiz nasceu, a mamãe de primeira viagem Ana Paula Bittencourt foi direcionada à Clínica Uni Duni Tê para fazer o Teste do Pezinho. Enquanto aguardava sua vez para ser atendida, foi abordada pelas profissionais do Amamenta Brusque. Em meio a esclarecimentos de dúvidas, ficou sabendo das oficinas do mês de agosto na instituição onde estava. "Como ganhei no chá de bebê o sling, e eu não sabia usar, vim para prestigiar o trabalho delas e aprender".
E por falar em aprender, os primeiros dias de vida do pequeno Juan tem sido uma experiência única entre mãe e filho. Aos doze dias de vida lá estava ele no colo da fisioterapeuta Karoline durante a demonstração de como usar o sling. A mamãe Ana Paula era só orgulho por dividir esse momento com outras pessoas. "Realmente só quando você está vivendo isso que você percebe que é por um bem maior. É pensando na saúde futura dele que você persiste e vai buscando esse auxílio, que ainda bem que a gente tem em Brusque, para realmente conseguirmos vencer esse período", detalha.

Conheça a Uni Duni Tê
Com uma equipe multidisciplinar, formada por Pedagogas, Fonoaudióloga, Fisioterapeuta, Psicóloga, Assistente Social e Enfermeira, a Clínica Uni Duni Tê tem uma série de trabalhos voltados desde a prevenção em relação ao desenvolvimento infantil, que são os acompanhamentos do desenvolvimento e as intervenções precoces. Somente o Teste do Pezinho possui atualmente uma média mensal de 180 atendimentos e o Teste da Orelhinha cerca de 200 atendimentos por mês. Já o acompanhamento do desenvolvimento chega, em média a 800 atendimentos mensais, com o objetivo único de atuar preventivamente nos primeiros anos de vida da criança, pois é ali que surgem as principais aquisições.
A Clínica de Terapia Integrada Uni Duni Tê atende das 7h30 às 12h e das 13h às 17h30. Para atendimento dos Testes do Pezinho e Orelhinha o atendimento ocorre somente no período da tarde, de segunda à quinta-feira, das 13h às 16h. O telefone para contato é o (47) 3351-2482 (ramal 5) ou também pelo (47) 9 8424-0617.

Doação de leite materno
Para as mamães que amamentam seus bebês e que possuem produção em excesso, podem ser doadoras de leite materno para recém-nascidos que estão internados nas UTIs neonatais. Basta fazer contato com o Amamenta Brusque através do telefone (47) 3255-6800 ou através das unidades Básicas de Saúde (UBS). O leite é coletado e encaminhado para Blumenau, onde será pasteurizado. O gesto voluntário de amor através da doação pode amamentar outras crianças. O Amamenta Brusque atua com sede no segundo andar do Centro de Serviços em Saúde, localizado no Centro de Brusque.

Leia +16/08/2019

Café com Bingo do Clube de Mães da Apae de Brusque acontece na próxima terça-feira, 13 de agosto

Evento é realizado na sede da instituição

A tarde do próximo dia 13 de agosto, terça-feira será de muita descontração e alegria com a realização de mais um Café com Bingo do Clube de Mães da Apae de Brusque. O evento acontece a partir das 14h na sede da instituição e o valor de R$ 15 dá direito a duas cartelas de bingo por pessoa e café. Os participantes também podem contribuir com brindes, se quiserem.

Para grupos ou Clubes com mais de dez pessoas, interessados em participar, é necessário entrar em contato para reservar lugares. Mais informações com Aline, pelo telefone (47) 3351-2482 ou com Clara, no (47) 3355-0691.
Leia +06/08/2019

Prestação de contas referente a 6ª parcela do Convênio firmado com a Secretaria Municipal de Saúde de Brusque.

Leia +18/07/2019

Prestação de contas referente a 7ª parcela do Convênio firmado com a Secretaria de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Brusque.

Leia +08/07/2019

Café com Bingo do Clube de Mães da Apae de Brusque acontece na próxima terça-feira, 9 de julho

Aquele café delicioso, acompanhado da torcida para ganhar ótimos brindes, e de companhias agradáveis e divertidas. Assim deverá ser a tarde de terça-feira, 9 de julho, com mais uma edição do Café com Bingo do Clube de Mães da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque. O evento acontece a partir das 14h na sede da instituição e o valor de R$ 15 dá direito a duas cartelas de bingo por pessoa e café. Os participantes também podem contribuir com brindes, se quiserem.
Para grupos ou Clubes com mais de dez pessoas, interessados em participar, é necessário entrar em contato para reservar lugares. Mais informações com Aline, pelo telefone (47) 3351-2482 ou com Clara, no (47) 3355-0691.
Leia +02/07/2019

Atenção - Notícia sobre processo seletivo para Apae de Brusque é falsa

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque informa que a notícia que tem circulado a respeito de um suposto processo seletivo, para a contratação de profissionais para atuarem na instituição é falsa.

O link com acesso ao cadastro, em nome da Federação das Apaes https://apae.balcaorh.com/?br, que tem circulado em grupos de conversa de Whats App e em demais redes sociais é considerado fake news. A instituição pede para que a comunidade de Brusque e região fique atenta e não corresponda à solicitação.

A contratação de professores que atuam na Apae de Brusque é feito através de processo seletivo e através de chamada pública, pela Fundação Catarinense de Educação Especial. Quando há necessidade de contratação de demais profissionais, a divulgação é feita oficialmente no site e redes sociais oficiais da Apae de Brusque.

Contamos com a colaboração de todos.
Leia +01/07/2019

Apae Brusque promove Papo de Salão para mães e cuidadoras

A Apae Brusque realizou na noite de segunda-feira, 24 de junho, o Papo de Salão. O evento contou com a parceria de diversos profissionais da área de beleza e bem-estar e reuniu diversas mães e cuidadoras. “O propósito do Papo de Salão é cuidar de quem cuida. Sempre tivemos esta preocupação, tanto que em 2018 criamos um Projeto para esse fim, e foi materializado em quatro Encontros, onde reunimos as famílias cuidadoras e discutimos diversos temas de interesse deles. Entendemos que o cuidador da pessoa com deficiência, ao longo do tempo, passa por desgaste emocional e físico. E pensando nisso, porque não criar um momento só para eles? E baseado neste trabalho tão gratificante de 2018, agora o Centro Educacional e Profissionalizante Santa Inês, realiza o Papo de Salão, que segue nessa essência de “cuidar de quem cuida”, conta a assistente social da Apae Brusque, Jeane Souto.
O evento reuniu quase 40 mulheres entre vizinhas, amigas, parentes, mães e avós. A proposta era que cada participante trouxesse mais uma convidada. “Isso porque entendemos que quem cuida tem auxílios. Foi um momento em que não limitamos só para a cuidadora, mas para as pessoas que estão no ciclo de quem é cuidado. E só de vê-las felizes e contentes, para nós já basta”, revela Jeane.
Beleza enaltecida
Josiane dos Santos Campos foi uma das participantes do Papo de Salão. Mãe da Pietra, de 11 anos, aluna da Apae Brusque, ela conta que quase desmarcou o compromisso na última hora, mas foi a própria filha que a incentivou a participar. “Sempre participo dos eventos que são promovidos aqui e amei o Papo de Salão. Fiz o corte de cabelo, sobrancelha, esmaltação de unhas e agora farei a maquiagem. Foi muito interessante a Apae promover este tipo de atividade para as mães e cuidadoras, porque dá uma boa levantada na autoestima. Gostei muito de ter participado”, comenta.
Neide Moraes da Silva é avó do Germano, de 28 anos, aluno da Apae Brusque. Ela conta que há quase 10 anos não pintava mais as unhas, e saiu renovada do evento. “Deu para aproveitar muito. Hoje eu cortei e arrumei o cabelo, fiz sobrancelha e até as unhas, coisa que a gente esquece na vida, nesse dia a dia que temos. Agora ainda quero fazer uma massagem nas costas”, disse ela.
Parceiros
Para promover a ação, a Apae Brusque foi em busca de diversos parceiros. “Quando pensamos no Papo de Salão, vislumbramos exatamente o espaço de salão, com conversa, distração, diversão, entretenimento. E passamos a fazer contato com os diversos profissionais, que nos atenderam prontamente”, revela Jeane.
Na parte de corte de cabelo e escovação estiveram Cristiano Pinheiro, Fredy Morelli Belli e a Lótus Beleza. A Embelleze ficou com a parte de esmaltação de unhas e design de sobrancelha. Já o Senac trouxe a quick massagem (massagem rápida) e a drenagem linfática facial. A Marykay ficou responsável pela maquiagem, ensinando as técnicas da automaquiagem às participantes. Além disso, a Lari Cosméticos forneceu os brindes às participantes, que também ganharam um mimo feito pelas professoras da Apae.
Para o cabeleireiro Fredy Morelli Belli, participar de um evento como este se resume a uma palavra: gratidão. “Poder proporcionar a elas uma polida na autoestima, diante de todo trabalho que têm todos os dias, sem ter tempo até de se olhar no espelho, é incrível. Por isso o sentimento de estar aqui é gratidão. E junto com ela está tudo, o amor, a felicidade, as coisas que envolvem esse tipo de trabalho. É impressionante ver como elas estão felizes”, comenta.
O cabeleireiro Cristiano Pinheiro também falou sobre a satisfação de participar do evento. Ele, que cresceu tendo o exemplo da mãe, que fazia trabalhos semelhantes em hospitais e depois em casa de idosos. “Essas ações sempre fizeram parte da minha vida, já fiz alguns eventos aqui mesmo na Apae, mas desta vez fiquei ainda mais contente pelo fato de ter mais profissionais envolvidos”, enfatiza.
A organização do evento ficou por conta da equipe do Centro Educacional e Profissionalizante Santa Inês, professores e profissionais do setor administrativo. “Conseguimos reunir profissionais, que têm serviços de estética e beleza com relevância e, assim, oferecemos o melhor para as melhores”, reforça Jeane.
A APAE agradece o apoio e carinho de todos os profissionais parceiros, que somado a muitas mão e corações contribuíram para a concretização deste evento.

Leia +28/06/2019

Pedágio da Apae de Brusque arrecada mais de R$ 36 mil

Evento que contou com a colaboração de voluntários ocorreu na sexta-feira, 7, em Botuverá, e neste sábado, 8, em Brusque

O sábado ensolarado do dia 8 de junho foi especial para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque, com a realização de mais uma edição do pedágio da entidade. Na oportunidade cerca de 200 voluntários estiveram em 13 pontos estratégicos da cidade, no período da manhã, para a arrecadação de valores.
Da mesma forma na sexta-feira, 7, o pedágio em prol da instituição foi realizado na cidade de Botuverá, onde foram contabilizados R$ 2.302,90. Já em Brusque a ação deste sábado alcançou o valor de R$ 33.704,02. Assim, o Pedágio 2019 da Apae de Brusque arrecadou um total de R$ 36.006,92 em 2019, que a partir de agora irão auxiliar a entidade na manutenção de seus serviços.
“Queremos agradecer a todos os voluntários que atuaram no pedágio e fizeram a sua doação. Esse valor é muito significativo e vem ao encontro das necessidades da Apae. O nosso muito obrigado, de coração, a todos que doaram seu tempo ou algum valor a essa causa”, comentou o presidente da entidade, Sebastião Ernani Póia.

Mãos que ajudam
Ao longo do sábado, o que se viu foi o apoio da comunidade, que contribuiu das mais diversas formas: tanto quem trafegava no trânsito como quem circulava próximo aos pontos de coleta, a pé ou de bicicleta.
Da mesma forma, diversos voluntários, vestidos com coletes amarelos e com o símbolo da instituição deixaram suas atividades de lado para se dedicar à causa. De veículo em veículo e até entre os pedestres eram feitas as abordagens, geralmente retribuídas com alegria.
A auxiliar de escritório Karina Schveitzer, esteve pela primeira vez como voluntária em um pedágio da Apae. Ela, que já participou de outros pedágios como voluntária esteve com amigos na ocasião e falou da alegria em poder colabirar para a entidade. “É muito bom ajudar, as pessoas foram muito receptivas e é muito bom poder fazer parte disso, ajudar”, comentou.
O sentimento de alegria e satisfação foi o mesmo compartilhado pela administradora Betânia Voltolini, que há sete anos atua no pedágio da Apae. Para ela, poder contribuir para uma entidade que realiza um trabalho tão significativo na cidade e região foi compensador. “Quem ganha, sem dúvida somos nós, voluntários. É muito bom estar aqui, encontrar amigos e conhecidos e poder colaborar para essa causa. Viemos pela alegria que é participar e em poder ver a contribuição de muitas pessoas, que às vezes doam valores duas, três vezes”, ressaltou.
Também há sete anos participando como voluntário no pedágio da entidade e em outras atividades realizadas pela Apae de Brusque, o engenheiro civil Braulio Rocha não deixou de marcar presença em mais um pedágio e encerrou a manhã de sábado com a sensação de mais um dever cumprido. “O sentimento é recompensador. A Apae realiza um trabalho extremamente importante e estar aqui e doar é o momento de consciência de cada um, em poder contribuir de alguma forma. Estou muito feliz em poder ter ajudado, mais uma vez”, completou.
Leia +08/06/2019

‘Boas condutas’ é tema de palestra para alunos da APAE Brusque

Disciplina, leis, regras, valores morais e bom comportamento, foram assuntos abordados pelo policial militar Guilherme Sedrez, durante palestra para usuários do Centro de Convivência Ruth de Sá, da APAE Brusque, na manhã de terça-feira, 21 de maio. Conforme o policial foi apresentando vídeos e conversando sobre atitudes corretas e sobre o que não se deve fazer, os alunos foram interagindo e trocando informações com o convidado.
Para Miria Taise Burini, a aula sobre boas condutas foi muito proveitosa. “Nós sempre conversamos com a professora sobre o caminho do bem e o caminho mal, e que devemos sempre escolher o caminho do bem. E o policial também mostrou sobre isso, sobre ter respeito com os amigos, sobre não tratar os outros mal, e sobre combater a violência. Foi muito boa a palestra e achei muito bonito o que ele falou”, conta a aluna.
A palestra de Sedrez, foi uma proposta das professoras Joice Diegoli e Sandra Waldrigues, para reforçar com as turmas, principalmente, questões de relacionamento pessoal. “Percebemos que os alunos têm trazido algumas problemáticas, até mesmo com o uso de mídias, como o whats app, que é algo novo para eles. Nem sempre, dão a devida importância para a fala da família ou da professora, e não percebem que existem leis, que não pode ser feito qualquer coisa. Então, a ideia de trazer um policial, que é um profissional que impõe respeito, para falar sobre boas condutas, deu certo e percebemos que foi bom, para que eles percebessem o quanto a vida é bonita para quem escolhe o caminho do bem”, descreve Sandra.
Na avaliação da professora Joice, o efeito da conversa de Sedrez com os alunos, foi imediato. “Eles captaram bem a mensagem de que devemos manter o respeito com os colegas, não invadir a privacidade do outro, e principalmente, como se relacionar pelo whats app. Em uma outra turma, que assistiu a palestra na semana passada, percebemos que aqueles que tinham atitudes inadequadas, se deram conta de que estavam agindo errado e de que precisam mudar. Uma coisa muito interessante também, foi que o policial falou com os alunos sobre o programa ‘Jeito Catarinense de Ser’, que visa a prática de boas ações e entregou para cada aluno, um cartão verde e um cartão vermelho, para que eles se manifestem diante de exemplos bons e ruins. Então, um aluno passou a prestar mais atenção no que o outro estava fazendo, e a utilizar os cartões para enaltecer uma atitude positiva ou chamar a atenção do colega, diante de algo inadequado”, detalha Joice.

Experiência
Para o policial militar Guilherme Sedrez, a conversa com alunos da APAE Brusque foi uma experiência diferente. “A Polícia Militar mantém alguns projetos como o Proerd junto aos estudantes do Município e também costumamos realizar visitas nas escolas regularmente, para um trabalho de conscientização, mas foi a primeira vez que tive a oportunidade de palestrar para alunos da APAE e foi muito bacana. É recompensador ver a satisfação deles em conversar, trocar ideias e em conhecer a viatura da Polícia. Tivemos a oportunidade de falar sobre as condutas que se espera de qualquer pessoa, seja criança, estudante ou idoso, todo cidadão precisa respeitar os seus limites e saber o que pode e o que não pode fazer. Falamos sobre o trabalho da Polícia, que é auxiliar a comunidade e as pessoas de bem. Enfim, conversar sobre algo sério, mas de forma lúdica, para que eles compreendam a importância de seguir as regras, seja em casa, na escola ou no trabalho, e de se relacionar bem em sociedade. Foi uma interação muito legal e deixei o convite para que eles visitem o Quartel da Polícia Militar”, declarou Sedrez.
A diretora executiva da APAE Brusque, Rosecler Ceratti Foletto, reforça o compromisso da entidade em preparar os alunos para conviverem em sociedade. “Nesse sentido, é sempre bom trabalharmos as regras, o comportamento, a disciplina, e contar com apoio externo, como da Polícia Militar, ajuda eles a entenderem melhor. É uma forma de aprendizagem com resultados imediatos e permanentes, pois os alunos lembram da visita do policial com frequência e sobre o que foi conversado com ele. Nossa proposta é continuar fazendo essa mediação, com foco no respeito e nas boas condutas”, salienta Rose.
Leia +25/05/2019

Mães da APAE Brusque recebem homenagem

“Mãe: palavra pequena, mas com um significado enorme. Um sorriso caprichado, um abraço bem apertado, um beijo carinhoso, um presente esperado. Não precisa ter riqueza, para agradar com clareza. Basta um simples gesto e já exalta sua nobreza. Para você neste dia: uma demonstração de amor”.
Declamação de poesia, apresentação musical e um desfile representando diferentes tipos de mães fizeram parte da homenagem realizada para as mamães da APAE Brusque, por usuários do Centro de Convivência da entidade, durante a manhã de sexta-feira, 10 de maio.
O momento especial foi preparado com carinho e criatividade durante as aulas de artes, com a professora Carla Cervi. “A homenagem faz parte do cronograma interno de atividades, e foi apresentada para as mães que trabalham e frequentam a entidade. Ficamos muito felizes com o desempenho dos alunos, que vêm sendo desafiados pela professora de artes, a desenvolver nossas propostas nas áreas de música, dança e artes cênicas”, explica a diretora executiva da entidade, Rosecler Ceratti Foletto.
A usuária da APAE Brusque, Marcia Marcos ficou emocionada com a homenagem. “Foi uma surpresa muito bonita e me fez sentir saudades da minha mãe, que já é falecida e era uma pessoa muito especial. Também lembrei de meu filho Daniel, de 10 anos, e agradeço pelo dom de gerar uma vida e ser mãe”, revela Marcia.
Ao final das apresentações, as mamães foram presenteadas com um doce personalizado, em formato de coração, que foi confeccionado pelo grupo de gastronomia da entidade.
Leia +12/05/2019

Alunos da APAE encenam Lava Pés e Santa Ceia em teatro de Páscoa

Alunos da APAE encenam Lava Pés e Santa Ceia em teatro de Páscoa



Apresentação foi realizada na manhã de quarta-feira, 17 de abril, por alunos do Centro de Convivência Ruth de Sá



Alunos do Centro de Convivência Ruth de Sá tiveram uma manhã especial nesta quarta-feira, 17 de abril. Em clima de Páscoa, 15 usuários da APAE apresentaram uma encenação do Lava Pés e da Santa Ceia, para os demais alunos que frequentam a instituição. Momentos como a procissão de ramos, o lava pés dos apóstolos e o partir do pão foram representados com perfeição, após um mês de preparação.

De acordo com a professora de Artes, Carla Cervi, que é quem propôs o teatro aos alunos, desde que a ideia foi apresentada para a turma, eles aceitaram e se empenharam muito, em cada ensaio, para fazer uma boa apresentação. “Assistimos vídeos, estudamos como aconteceu cada cena, e o resultado foi melhor que o esperado. Outros professores e profissionais ajudaram, a montar o cenário, a providenciar o figurino, e cada aluno desempenhou o seu papel da melhor forma. Para mim é um presente de Páscoa, estou muito feliz com o resultado”, descreve a educadora.

Miria Taise Burini, de 32 anos, interpretou o papel de Jesus Cristo e garante ter sido uma grande emoção. “Ficou muito bonito né. Eu gostei muito de fazer o papel de Jesus, de lavar os pés dos apóstolos, como sinal de que ele perdoou quem tinha enganado ele. E depois reparti o pão e o vinho, assim como Ele dividiu com os amigos dele na Santa Ceia”, declara Miria.

André Henrique Cesari, de 21 anos, também gostou bastante da experiência de contracenar com os colegas de sala. “Foi bem legal. Comemos pão e tomamos suco de uva, para fazer de conta que era vinho”, explica o aluno.

E a satisfação não foi sentida apenas por quem subiu no palco, mas principalmente, por quem assistiu ao teatro. “Eu achei muito bonito. Até chorei de emoção, porque a história de Cristo é muito tocante. O tempo de Páscoa nos faz refletir sobre muitas coisas, principalmente, o perdão”, considera Sandra Sani.

A diretora executiva da APAE Brusque, Rosecler Ceratti Foletto, destaca que a entidade quer diversificar os trabalhos que são desenvolvidos com os alunos e sempre tem buscado a opinião deles. “Muitas coisas que acontecem são fruto de propostas apresentadas e que eles escolhem fazer. Queremos que vivenciem experiências diferentes, que sejam boas para eles, para a vida, para o desenvolvimento deles, e que faça sentido. Alguns se descobrem nessas atividades e a equipe também começa a perceber o quanto mais se pode progredir na atuação junto a eles. Neste caso do teatro, eles encararam os papéis com responsabilidade e muita alegria. Estamos sempre buscando demonstrar o potencial que eles têm. O público que assistiu à apresentação ficou atento, concentrado, em silêncio e respeitou do início ao fim. E esse reconhecimento é muito bacana. Ao longo do ano, vamos ter outras oportunidades, que certamente, irão enriquecer o dia a dia dos usuários e da instituição. Estamos planejando para o segundo semestre uma mostra dos trabalhos desenvolvidos, para então trazer as famílias para conhecer e prestigiar”, observa Rose.

Leia +18/04/2019

Prestação de contas referente a 4ª parcela do Convênio firmado com a Secretaria Municipal de Saúde de Brusque.

Leia +15/04/2019

Unidos pela Síndrome de Down

No dia 21 de março, é celebrado anualmente, o Dia Internacional da Síndrome de Down, com o objetivo de chamar atenção para a importância dos direitos igualitários, do bem-estar e da inclusão social. Não se trata de uma doença, a síndrome de down é uma alteração do material genético, quando as células do embrião são formadas com 47 cromossomos, ao invés de 46. Em Brusque, a APAE é uma das entidades que nasceu e vem cumprindo seu propósito de acolher e orientar famílias, ajudar no diagnóstico e proporcionar o desenvolvimento de pessoas com síndrome de down.
A menina Eloisa Westarb Bernardo, de 9 anos, é uma das crianças, beneficiadas com o trabalho realizado pela APAE, há mais de 60 anos. Dos quatro meses aos seis anos de idade, a mãe Rosana Westarb Bernardo frequentou a entidade junto com a filha. “A Eloisa é a caçula de quatro irmãos. Quando ela nasceu, e o médico nos disse que ela era uma criança especial, foi um susto, mas aos poucos fomos vencendo os desafios. O apoio da APAE foi fundamental e o trabalho de estimulação realizado fez toda a diferença. Eu tinha muito medo e me questionava se a Eloisa iria andar, iria falar, e fazer tantas outras coisas. E hoje vejo o resultado. Foram anos de luta, muito cansativos, mas eu não desisti e tenho muito orgulho da minha filha. Ela é uma menina inteligente, alegre, carinhosa, tem muitos amigos e gosta de estudar”, descreve a mãe.
Após ter concluído o trabalho de estimulação na APAE, Eloisa continua fazendo outras atividades, como fonoaudiologia e natação, que ajudam no seu desenvolvimento. Atualmente, ela frequenta o quarto ano, na Escola Anna Otília Schlindwein, no bairro Guabiruba Sul, onde a família reside. De acordo com Rosana, a menina leva uma vida normal. “A questão da inclusão já foi mais difícil. Hoje não tem mais tanto preconceito, pelo menos com a Eloisa. Ela está alfabetizada e adora ir para a escola. A única coisa que precisa avançar, é o fato de a educação regular não garantir o acompanhamento dela por uma professora especialista. O que se oferece hoje é um cuidador, porém, o nome já diz, um cuidador dentro da sala de aula, só ajuda a cuidar, mas não está preparado para auxiliar nas atividades didáticas, e principalmente, possibilitar que a criança aprenda dentro das suas necessidades, utilizando métodos específicos para tal. Não adianta só a família buscar recursos e arregaçar as mangas, se não temos esse tipo de suporte. Eu gostaria muito que a Eloisa tivesse um professor para ela. Eu sonho em vê-la cursando e se formando numa faculdade”, salienta a mãe.

O amor supera tudo
O exemplo de que com amor, tudo se supera, se repete na família do pequeno João Isaac de Oliveira, de oito meses. O segundo filho de Ana Paula Reis de Oliveira, nasceu prematuro e logo nas primeiras horas de vida foi diagnosticado com Cardiopatia e suspeita de Síndrome de Down, o que veio a se confirmar dias depois. “No início foi um choque, mas com o passar do tempo, vamos aprendendo e percebendo que para tudo tem solução. Desde o diagnóstico recebemos o apoio da APAE e estou disposta a fazer tudo o que for necessário para ver meu filho bem. Atualmente o que mais nos preocupa é a questão da Cardiopatia, já que o João está aguardando para fazer uma cirurgia do coração. Mas estamos na luta e cada conquista dele é uma alegria para toda a família. Ele veio ao mundo para nos ensinar que o amor supera tudo”, garante Ana Paula.
O zelo e dedicação aos filhos, demonstrados pelas famílias de Eloisa e João Isaac, representam um grande ganho no desenvolvimento das crianças com síndrome de Down. A coordenadora da Clínica Uni Duni Tê, Valdete Battisti Archer, observa que cada família acolhe a notícia da Síndrome de maneira diferente, e nem todas assumem o compromisso de buscar o desenvolvimento dos filhos. “Cada vez mais, temos tido muitos avanços nessa área. Hoje a sobrevida da pessoa com Síndrome de Down é bem maior que anos atrás e os estudos vêm evoluindo significativamente. Outro ponto importante, é que desde o ano passado, foi possibilitado aos pediatras que acompanham os partos, fazerem o encaminhamento de exames para confirmação do diagnóstico da Síndrome, nos casos de suspeita. Então, os hospitais aqui de Brusque já conseguem agilizar esse processo e dentro de 40 a 60 dias, as famílias já recebem esse parecer. E quanto mais cedo se inicia a estimulação dessas crianças, maiores serão os benefícios para o desenvolvimento delas”, explica a profissional.
Valdete destaca que o objetivo da APAE, através dos serviços prestados pela Clínica Uni Duni Tê, é garantir que as pessoas com Síndrome de Down, possam estar incluídas na sociedade, sem distinções. “Nosso trabalho visa explorar todo o potencial de cada criança. A estimulação permite minimizar ou até mesmo, extinguir atrasos, representando maior autonomia no dia a dia. Tem muitas crianças que passaram por aqui, que estão cursando o ensino regular, juntamente com colegas da mesma idade, e conseguem ter um bom desempenho. É claro, que muitas famílias, buscam também outros recursos paralelo à APAE, e tudo que for possível agregar, fará diferença no desenvolvimento da criança. E nesse sentido, a atenção e envolvimento da família, também faz muita diferença. É preciso primeiramente acreditar, para oportunizar e abrir os caminhos para o desenvolvimento. Nós, da Clínica Uni Duni Tê, acreditamos, oportunizamos, abrimos espaço e damos apoio para as famílias e seus filhos. Essa é a nossa missão diária”, ressalta a coordenadora.

Leia +21/03/2019

Prestação de contas referente ao Termo de Fomento nº 006/2018 - Assistência Social de Botuverá

Leia +12/03/2019

APAE Brusque inicia atividades com seus usuários nesta quinta-feira

Aproximadamente 50 educadores que atuam na APAE de Brusque, foram recepcionados com um café da manhã, nesta segunda-feira, 25 de fevereiro. O presidente da entidade, Sebastião Ernani Poia, a diretora secretária Maria Tereza Moritz Montibeller e a diretora executiva, Rosecler Ceratti Foletto, deram as boas-vindas aos professores e desejaram um bom ano letivo, destacando o quanto os profissionais são importantes para a APAE.
“Praticamente todos os professores que estavam ano passado, retornaram esse ano, e isso é muito bom. Temos quatro professoras novas, e desejo que se sintam bem acolhidas em nossa equipe. Não tenho dúvida de que teremos um ano maravilhoso e que realizaremos muitas coisas boas com nossos educandos. Estamos muito felizes em recebê-los. Gostaríamos de ter iniciado as atividades antes, mas temos que seguir o calendário estipulado pela Fundação Catarinense de Educação Especial”, declarou Poia.
Os educadores irão participar de três dias de formação, antes de iniciarem as atividades com os usuários do Instituto Santa Inês e Centro de Convivência Ruth de Sá, que serão recepcionados na quinta-feira, 28 de fevereiro, nos períodos matutino, das 7h30 às 11h30, e vespertino, das 13h às 17h. Já na Clínica Uni Duni Tê, os atendimentos de estimulação precoce serão retomados no dia 6 de março. Novos usuários interessados em realizar matrícula, devem entrar em contato pelo telefone (47) 3351-2482.

Formação
O primeiro dia de formação, contou com a participação do filósofo e educador Rodrigo Cesari, que conversou com os professores, sobre a necessidade de amar o que se faz. “Para se viver uma vida feliz é preciso saber qual a sua praia. Ser educador não é para qualquer um. O que os professores da APAE fazem, não é qualquer profissional que faz. Exige muito empenho, amor e dedicação. Estar aqui é muito mais que profissão. É vocação, é missão de vida. Lidar com a educação regular já é um desafio muito grande, mas trabalhar com educação especial, exige mais, não conhecimento técnico apenas, mas muito mais amor. Paulo Freire dizia que ‘Não tem como falar de educação, sem falar de amor’. E amar é a capacidade de se colocar no lugar do outro e fazer por ele, o que gostaria que fizessem por você. Quando o profissional se dispõe a isso, certamente consegue trabalhar com o sentimento de que aqui é o seu lugar, e esse é o segredo para viver uma vida feliz”, salientou Rodrigo.
A professora Valdete de Carvalho Andrade, que é pedagoga há 15 anos, concorda que o educador precisa trabalhar por amor. “Quando a gente trabalha na APAE, a gente esquece do mundo. Os alunos que frequentam a entidade, não vêm só em busca de conteúdo, mas atrás de um laço de afeto. E temos que ter a sensibilidade de entender o que eles nos transmitem através de um olhar, de um sorriso, e de pequenos gestos. É um processo lento, mas temos sempre que buscar fazer o melhor pelo aluno, fazer a diferença na vida dele, nos colocando no lugar dele e de sua família. Muito da essência deles, tem um pouco de nós. Eles são reflexo das nossas atitudes”, refletiu Valdete.
Atualmente, a APAE Brusque conta com 45 professores cedidos pelo Governo do Estado. De acordo com a diretora executiva, Rosecler Ceratti Foletto, a entidade pretende desenvolver novas propostas pedagógicas neste ano, que devem ser combinadas com ações capazes de demonstrar e chamar a atenção da sociedade de Brusque, para o potencial e necessidades do público atendido pela APAE, dando início a um processo para se pensar novos espaços para sua integração.
Leia +26/02/2019

APAE Brusque adquire novo equipamento para Teste da Orelhinha

Neste início de 2019, a Clínica Uni Duni Tê passou a utilizar um novo equipamento para realizar os Testes da Orelhinha. O exame que deve ser feito por todos os bebês nos primeiros dias de vida, para identificar problemas auditivos, é realizado de forma gratuita, em todas as crianças recém-nascidas que residem nos municípios de Brusque, Guabiruba e Botuverá, em parceria com a Secretaria de Saúde.
A diretora executiva da APAE Brusque, Rosecler Ceratti Foletto explica que o aparelho utilizado anteriormente, deixou de ser fabricado e diante da preocupação de o equipamento vir a precisar de alguma manutenção ou troca de peça, e não haver mais conserto, foi solicitado à Vara Criminal, recursos para a compra de um novo aparelho. “Encaminhamos um projeto ao Fórum e fomos contemplados com o recurso de R$ 39.500,00 para a aquisição do novo equipamento”, declara Rose.
Um dos grandes diferenciais observados pela fonoaudióloga da APAE de Brusque, Nathaly Thalita Soares, é a precisão durante o exame. “Esse equipamento dá maior segurança ao profissional, pois ele avisa se foi possível realizar o teste com eficácia ou não. O equipamento aponta possíveis interferências que impedem a continuidade do exame, evitando que sejam encaminhadas crianças desnecessariamente para investigação diagnóstica. Lembrando que crianças que apresentam falha na triagem são encaminhadas para o Centro de Referência Auditiva em Florianópolis”, detalha Nathaly.
A coordenadora da Clínica Uni Duni Tê, Valdete Battisti Archer, salienta o compromisso da entidade em oferecer à comunidade de Brusque, Guabiruba e Botuverá, serviços de qualidade que visam a prevenção de doenças, diagnóstico e desenvolvimento infantil de crianças, desde o nascimento, até os cinco anos e onze meses, de forma gratuita. “No caso do Teste da Orelhinha, são realizados em média, 170 atendimentos por mês. Vale observar, que o equipamento antigo fazia os mesmos testes que o novo faz, porém ele já tinha oito anos de uso e a substituição por um novo, proporciona mais tecnologia, agilidade e segurança”, descreve Valdete.

Leia +17/02/2019

APAE de Brusque é beneficiada com micro-ônibus adaptado

Veículo foi cedido à entidade através de um termo de cessão de uso por cinco anos

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Brusque (APAE) recebeu na tarde de sexta-feira, 8 de fevereiro, a concessão de uso de um micro-ônibus escolar para a instituição. O repasse foi feito através da Secretaria de Assistência Social e Habitação do município, que recebeu o micro-ônibus por meio de uma subvenção parlamentar do deputado federal Rogério Mendonça (Peninha) e do senador Dário Berger. Com isso, a partir de agora, pelos próximos cinco anos o veículo foi cedido para a APAE de Brusque para o transporte dos alunos atendidos pela entidade.
O ato do repasse, realizado na sede da instituição contou com a presença do presidente da APAE, Sebastião Ernani Póia, diretorias da entidade, do deputado federal Rogério Mendonça (Peninha), do prefeito de Brusque, Jonas Oscar Paegle, do vice-prefeito, José Ari Vequi, do secretário de Assistência Social e Habitação, Deivis Silva, do presidente da Câmara de Vereadores de Brusque, José Zancanaro, além de demais vereadores.
O micro-ônibus possui 24 lugares e é totalmente adaptado para cadeirantes. A APAE de Brusque já possuía um micro-ônibus para o transporte dos alunos, adquirido em 2005, entretanto sem acessibilidade. “O outro ônibus que tínhamos está com 14 anos de uso, sem adaptação e há anos estávamos pleiteando algo melhor para a nossa entidade. Fizemos a solicitação em 2017 e hoje recebemos esse grande presente. Estamos muito felizes e agradecemos pela colaboração de todos que foram sensíveis às causadas da APAE de Brusque, em prol da melhoria e qualidade de vida dos nossos 280 alunos”, declarou o presidente da APAE.
O veículo cedido será utilizado a partir do início das aulas da instituição este ano, no dia 28 de fevereiro.

Auxílio
O secretário de Assistência Social e Habitação de Brusque esclareceu a necessidade da assinatura do termo de cessão de uso, exigido pela legislação vigente, que não permite o repasse diretamente às instituições. “Precisamos fazer essa cessão pois dessa forma o veículo, provindo da emenda parlamentar, pode atender a APAE. Brusque está sendo bem vista pelo governo federal, através dessa doação, já que recebemos outro micro-ônibus, igual a este e mais um veículo, que serão destinados para as atividades da pasta, em especial o traslado de idosos em atividades recorrentes”, explicou Deivis.
Da mesma forma o deputado federal, presente no evento, enalteceu a importância do veículo no dia a dia da instituição, bem como o trabalho realizado pela APAE de Brusque, que é a primeira do estado de Santa Catarina e a segunda fundada no país. “Vi a atenção da instituição em atender seus alunos e depois de uma visita aqui, em 2017, me sensibilizei também para atender esse pedido. Felizmente os veículos solicitados ao Ministério de Desenvolvimento Social, também pelo próprio Dr. Jonas e Ari Vequi que estiveram em Brasília, foram atendidos e hoje concluímos esse pedido. Agradeço à prefeitura de Brusque que cedeu esse ônibus para a entidade, e percebemos a alegria de todos aqui, pois sem dúvida é algo que vem para suprir uma grande necessidade”, declarou.
Segundo o deputado, após o término do período de concessão de uso, exigido pela legislação será possível fazer com que a prefeitura de Brusque envie um projeto de Lei para a aprovação da Câmara de Vereadores, para que o veículo possa ser repassado de forma definitiva para a entidade.

A APAE de Brusque
Fundada em 14 de setembro de 1955, a APAE de Brusque é a primeira APAE formada em Santa Catarina e a segunda constituída no Brasil. Seu início foi marcado após o nascimento de Pierre Moritz, filho dos saudosos Ruth e Carlos Moritz. Em 2019 a entidade completa 64 anos, e Pierre é um dos seus alunos. Com ele, cerca de 300 alunos recebem atendimento diário.
Ao longo da trajetória da APAE, pais e amigos se juntaram à caminhada e contribuem de forma permanente, visando o fortalecimento da instituição e a qualidade dos serviços prestados. A APAE Brusque oferece atendimento gratuito em todas as suas frentes de atuação.

Leia +11/02/2019

Prestação de contas referente a 2ª parcela do Termo de Colaboração Nº 001/2018/FIA/CMDCA da Prefeitura Municipal de Brusque

Leia +01/02/2019

Prestação de contas referente a 4ª parcela do Convênio firmado com a Secretaria de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Brusque.

Leia +19/12/2018

Prestação de contas referente a 3ª parcela do Convênio firmado com a Secretaria Municipal de Saúde de Brusque.

Leia +19/12/2018

Projeto ‘Eu Ajudo na Lata’ contempla 9ª pessoa com cadeira de rodas

Wellington Guilherme Dias Silva de 9 anos foi o beneficiado

Para a maioria das crianças de 9 anos a lista de pedidos de presentes de Natal, nesta época do ano, é enorme, desde brinquedos, eletroeletrônicos, livros, até viagens e passeios em parques de diversão. Entretanto para o pequeno Wellington Guilherme Dias Silva, o presente de Natal já chegou antecipado e vai render muitos sorrisos a partir de agora. Isso porque ele foi o nono contemplado com uma cadeira de rodas adaptada, através do projeto ‘Eu Ajudo na Lata’.
A doação, realizada na tarde de quarta-feira, 19 de dezembro, foi ainda mais especial, já que esta é a primeira cadeira de rodas de Wellington, que até então dependia de outros utensílios para sentar, descansar ou se locomover, como um carrinho e cadeiras de praias.
Wellington nasceu prematuro, com 28 semanas e teve paralisia cerebral. Desde então os pais Wesla Daiane Lima Silva e Francisco Genilson Dias Silva dedicaram suas vidas em prol do bem estar e da qualidade de vida do filho, que agora permitirá melhores condições de saúde e de vida para toda a família. “A cadeira vai ajudar na postura dele, na coluna, já que ele está com desvio, e sem dúvida só trará melhorias. Para nós vai ser muito mais fácil a partir de agora, não vamos mais depender de outras cadeiras que adaptávamos, vamos poder sair com ele, passear. Por ser uma cadeira de custo muito alto não conseguiríamos comprar. Sem dúvida foi o melhor presente de Natal que poderíamos ter. Estamos muito felizes e agradecemos a todos que contribuíram para a campanha”, comentou a mãe, bastante emocionada.

Pequeno gesto, grande resultado
A campanha ‘Eu Ajudo na Lata’ é realizada desde 2014 pela Unimed Brusque em parceria com a Associação Empresarial de Brusque (ACIBr) e já contemplou nove pessoas com necessidades especiais, transformando a vida tanto dos beneficiados e das famílias. Para a aquisição da cadeira de Wellingtonforam necessários 695 kg de lacres, que totalizaram R$ 2.781,00.
Durante a entrega da cadeira, que ocorreu na Apae de Brusque, o vice-presidente da instituição, Renato Roda destacou a satisfação em ver mais um aluno ser contemplado, por meio de ações de toda a comunidade. “É uma atitude simples que pode mover muita gente. E o engajamento de toda a comunidade nessa campanha foi o que possibilitou a arrecadação dos recursos e garantiu o presente de Natal, e a alegria e emoção dessa família, e isso é algo que não tem preço”, declarou.
Da mesma forma a coordenadora da área de Responsabilidade Social da Unimed Brusque, Camile Rebeca Bruns destacou a importância da doação pela necessidade da família e que agora terá melhores condições de lidar com o pequeno Wellington. “Fechamos 2018 da melhor forma e hoje entendemos a emoção dos pais em terem sido contemplados, pois vimos de perto a realidade deles e quanto eles se esforçavam para adaptar carrinhos e outras cadeiras para o filho. Esperamos que mais pessoas e entidades possam se envolver em 2019 nessa campanha, para beneficiar ainda mais aqueles que não têm condições de adquirir uma cadeira dessas”, frisou.
A coordenadora administrativa da ACIBr, Bernadete Loos Moritz também frisou a importância das doações, que mesmo em pequenas quantidades contribuem de forma significativa para a campanha e transformam vidas. “Esse momento da entrega é sempre uma enorme satisfação. Cada ano entregamos mais cadeiras de rodas, fruto das vendas dos lacres, e essa é a nossa maior conquista e alegria, ver o empenho de todos que fazem esse projeto acontecer e dar certo”, completou.

Como colaborar
Para participar é necessário levar a doação dos lacres de latinhas de alumínio em algum dos postos de coleta da campanha, disponíveis na ACIBr, Unimed, CDL, Apae, e em demais entidades apoiadoras do projeto. Não é necessário doar um grande volume de lacres, qualquer quantidade é valida e já ajuda o projeto.
Os lacres são pesados, vendidos e o valor arrecadado é voltado para a aquisição das cadeiras adaptadas.

Saiba mais
Desde 2014 a campanha ‘Eu ajudo na Lata’ é realizada em Brusque e até dezembro de 2018, foram arrecadados mais de 7 mil kg de lacres.
As cadeiras de rodas adaptadas, adquiridas através da campanha já beneficiaram as seguintes pessoas com deficiência: Edson Francisco Furquim (24 anos), Marise Poli (24 anos), Nayane Monteiro dos Santos (4 anos), Daiane Cardoso Ribeiro (17 anos), Daniela Lessa Antunes (28 anos), Cauã Cesário dos Passos (11 anos), Richard Gustavo Teske (18 anos), Davi Matulle Cesaro (5 anos) e desta vez Wellington Guilherme Dias Silva (9 anos).
Todos eles são alunos das Apaes de Brusque, Guabiruba ou da Escola Charlotte. A escolha do beneficiado leva em consideração a necessidade do aluno e da família e a compra da cadeira envolve diversos profissionais para que a doação seja útil e adequada para cada tipo de deficiência.
São apoiadores da campanha: as Apaes de Brusque e Guabiruba, Escola Charlotte, Rotary, Lions Clube de Brusque Berço da Fiação, Rede Feminina de Combate ao Câncer, CDL Brusque, Unifebe, além de escolas particulares e instituições públicas de ensino.

Doação de lacres
Na última semana, a Escola de Ensino Fundamental Professora Georgina de Carvalho Ramos da Luz, fez a doação de cerca de 50 garrafas pets de dois litros cheias de lacres de latinhas de refrigerante. O montante foi destinado ao projeto “Eu ajudo na lata”, mantido desde 2014 pela Unimed Brusque, em parceria com a Associação Empresarial de Brusque (ACIBr).
“Todos os anos nós realizamos na escola a Gincana da Primavera. O evento reúne mais de 400 estudantes e a gente sempre trabalha com conceitos de reciclagem. Em 2018 lembramos do projeto que vende lacres de latinhas de refrigerante para a compra e doação de cadeira de rodas e decidimos ajudar com uma prova específica na gincana”, conta a diretora da escola, Maria Gorete Galassini Fantini.
Segundo ela, o desafio da gincana superou expectativas e a intenção é que a prova permaneça no cronograma do evento para o próximo ano. “É um material simples de recolher e que, possivelmente, iria para o lixo. Assim, temos a possibilidade de ajudar quem precisa”, avalia.
Para a gestora de Responsabilidade Social da Unimed Brusque, Camile Rebeca Bruns, as gincanas escolares são grandes parceiras do projeto “Eu ajudo na lata”. “Cada vez mais registramos esta participação das escolas através da doação do material. A comunidade também é engajada e deixa os lacres em garrafas ou potinhos aqui na Unimed, na sede da ACIBr ou mesmo na Apae”, detalha.

Leia +19/12/2018

Horários de atendimento da Clínica Uni Duni Tê para Teste do Pezinho

A APAE Brusque informa que a Clínica Uni Duni Tê estará realizando Teste do Pezinho até o dia 20 de dezembro (quinta-feira), das 13h às 16h. Na próxima semana, o atendimento será do dia 26 a 28 de dezembro (de quarta a sexta-feira) das 13h às 16h, e na primeira semana de janeiro, o Teste do Pezinho será feito nos dias 2 e 3 de janeiro (quarta e quinta-feira), das 13h às 16h.
Não haverá atendimento entre os dias 21 e 25 de dezembro e de 29 de dezembro a 1º de janeiro. A partir do dia 7 de janeiro de 2019, o Teste volta a ser feito de segunda a quinta-feira, das 13h às 16h. Para realizar o Teste do Pezinho, é preciso apresentar Certidão de Nascimento ou Declaração de Nascido Vivo (Folha Amarela), Caderneta de Saúde do Bebê, Cartão do SUS da mãe ou do pai, cópia do comprovante de residência e documento pessoal dos pais.
Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (47) 3351-2482 (Ramal 5) e (47) 98424-0617.


Horários de atendimento para Teste do Pezinho

17 a 20 de dezembro, das 13h às 16h
26 a 28 de dezembro, das 13h às 16h
2 e 3 de janeiro, das 13h às 16h
7 a 10 de janeiro, das 13h às 16h

*Não haverá atendimento entre os dias 21 e 25 de dezembro e de 29 de dezembro a 1º de janeiro.

Leia +17/12/2018

Um dia para se divertir e recordar

Enquanto no termômetro, a temperatura chegava a quase 40ºC, usuários do Centro de Convivência Ruth de Sá, da APAE Brusque, aproveitavam a quinta-feira, 13 de dezembro, para fazer um passeio de lazer e se refrescar nas piscinas do Mineral Água Park.
Cerca de 60 usuários, acompanhados de 30 profissionais da APAE, vivenciaram um dia diferente no complexo aquático, regado a muito sol, água, protetor solar e diversão. Elisete Noldin, de 56 anos, não conhecia o local e adorou a oportunidade. “É muito gostoso aqui. Pudemos nos refrescar nas piscinas e foi um passeio muito legal”, avalia.
Para João Carlos Cervi, de 49 anos, o dia no Mineral Água Park também foi especial. “Eu adoro tomar banho de piscina. Já tinha vindo aqui, mas é a primeira vez que venho com meus amigos da APAE e nos divertimos muito. Mergulhei e nadei bastante. Foi muito bom”, garante João.
Ao longo do dia, o grupo de amigos do Centro de Convivência, pode sair da rotina, confraternizar e interagir com outras pessoas que passeavam no parque. De acordo com a coordenadora do CECON, Ana Paula Schramm, a ideia era promover um passeio que pudesse integrar todos os usuários, independentemente, do nível de funcionalidade de cada um. “Pensamos em algumas opções de lugares e surgiu a oportunidade de virmos ao parque aquático. Muitos nunca tinham participado de um passeio assim e foi muito gratificante ver a alegria e entusiasmo deles em vivenciar essa experiência diferente, de socialização e diversão”, salienta Ana Paula.
O psicólogo Helton Horner, também enaltece os pontos altos da atividade. “Essa foi a primeira vez que conseguimos realizar um passeio desse porte com todos os usuários, incluindo os cadeirantes, e outros com baixo nível de funcionalidade. Por isso, foi um dia de lazer muito significativo. Alguns não quiseram entrar na piscina, mas quem entrou curtiu bastante. Para os usuários com alto índice de apoio, a água traz uma certa independência para deslocar o corpo, se mover e se divertir. Também foi importante para fortalecer a relação entre usuários e a equipe. Apesar de ser um desafio, diante da questão da acessibilidade, alcançamos o objetivo de proporcionar uma experiência diferente a esse grupo do CECON. Ver a felicidade deles é a maior recompensa. E esse tipo de atividade, nos ajuda ainda, a pensar com muito mais intensidade a ideia de inclusão e de essas pessoas frequentarem mais os espaços públicos. É preciso insistir e investir nisso. Eles têm o direito e devem estar presentes em todos os espaços possíveis, seja um parque aquático, num jogo de futebol, num teatro,... E a comunidade precisa despertar para isso, e cada vez mais, dar condições para isso acontecer”, destaca Helton.
Leia +14/12/2018

Alunos da Apae de Brusque fazem apresentação musical

Alunos do Instituto de Educação Santa Inês (ISI) da Apae de Brusque participaram na tarde de sábado 1º de dezembro de um evento especial. Na oportunidade 12 deles fizeram uma bela apresentação musical durante um evento com diversas atrações de Natal promovido pelo Shopping Gracher. A apresentação contou com músicas do Jota Quest e Tim Maia, interpretada pelos alunos, coordenada pelo assistente social da Apae, Juliano Ferreira, pelo psicólogo da entidade, Helton Horner, com participação especial de Marcelo Gomes. A música faz parte de diversas atividades proporcionadas a todos os alunos da Apae. Os ensaios do grupo para a apresentação iniciaram há mais de um mês e, após o desempenho dos alunos a ideia é dar continuidade ao projeto e formar um Coral. A Apae de Brusque agradece o convite do Shopping Gracher e parabeniza todos os alunos pela linda apresentação que encantou dezenas de pessoas na oportunidade!ather Assessoria e Comércio Internacional.
Leia +01/12/2018

Alunos Apae de Brusque se formam em cursos profissionalizantes

Alunos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque viveram um momento especial na noite de quinta-feira, 22 de novembro. Isso porque oito deles tiveram a oportunidade de receber certificados de conclusão de Cursos Profissionalizantes.
A cerimônia de entrega, realizada no Instituto Federal Catarinense (IFC) Campus Brusque, teve como objetivo ressaltar a importância da capacitação profissional de pessoas com deficiência intelectual e a sua valorização enquanto sujeito de direitos. O evento foi emocionante e de extrema importância já que é a primeira formatura do gênero para alunos da Apae de Brusque que, em sua maioria, nunca haviam vivenciado esta experiência de formação.
Receberam os diplomas os alunos: Camila da Silva Esser; Henrique Joaquim Vatte; Leomar Pacheco Mello; Luís Carlos Alves Fernandes; Marcelo Antônio Knhis Mafra; Rodrigo Lima de Oliveira; Sebastião Gomes Neto; e Sergio Antônio Schork. O evento contou com a participação dos formandos, de professores, representantes das entidades parceiras, convidados, amigos e familiares.

Parcerias
Os cursos profissionalizantes totalizaram 68h e foram voltados pessoas com deficiência intelectual. Ao todo, foram três capacitações: Informática Básica adaptada, em parceria com o Centro Municipal de Inclusão Digital (CMID); ciclo de Oficinas Sobre o Mundo do Trabalho, em parceria com o Centro de Integração Empresa e Escola (CIEE); e o curso ‘Espaço Geográfico de em Transformação: espaço vivido e as práticas espaciais – contribuição para inserção social’, em parceria com o IFC Campus Brusque.
“Todos os conteúdos foram apresentados de forma lúdica, onde buscamos nos aproximar da realidade dos alunos, e em proporcionar a eles vivência, debates, informação, formação de opinião e principalmente estimular o protagonismo, a independência e o potencial de cada um. Além de ensinar aprendemos com cada um e ficamos felizes com o aprendizado e evolução deles”, descreveu a assistente social do Centro de Integração Empresa e Escola (CIEE), Ana Paula Carvalho.
O vice-presidente da Apae de Brusque, Renato Roda destacou na oportunidade a importância da formatura e das parcerias que tornaram as capacitações possíveis, bem como o trabalho que deve ter continuidade para formar cada vez mais alunos. “Um dos objetivos da Apae é o de inclusão e socialização dos alunos, mas também é mostrar para a sociedade do que eles são capazes de fazer, pois muitas vezes desconhecemos o potencial de cada um. E através das oportunidades que conseguimos dar a eles, com as parcerias que fizemos, foi possível essa conquista. Sem dúvida é o início de um processo que será repetido e aprimorado”, destacou.
O secretário de Assistência Social e Habitação de Brusque, Deivis Silva também presente na solenidade falou sobre a validade dos diplomas entregues na ocasião, que tem um significado ainda maior para as pessoas com deficiência, já que comprovaram ainda mais as suas capacidades de aprendizado.
A presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Comdef) de Brusque também ressaltou na solenidade a importância do ato, que transformou na prática o verdadeiro significado da palavra inclusão após a capacitação dos alunos que agora estão aptos para o mercado de trabalho. “Ainda há muito a ser feito, mas o olhar atendo às mais amplas necessidades da pessoa com deficiências nos motiva a continuar buscando e trabalhando por seus direitos. Parabéns a Apae e a todos os parceiros que possibilitaram isso”, frisou Liliane.
O diretor do IFC Campus Brusque, Hélio Maciel Gomes em seu discurso falou sobre o momento de superação e da importância da instituição em ensinar e também aprender com os jovens. “Foi um desafio e uma emoção muito grande ver o crescimento dos alunos. O IFC é uma instituição de ensino pública, que tem como objetivo formar pessoas, desde que elas aprendam com o coração. Estamos em Brusque para mudar a vida das pessoas através da educação e é uma grande alegria participarmos desse processo e desse momento de superação”, comentou.

Exemplo de superação
A solenidade de entrega de diplomas contou ainda com a presença do fisioterapeuta, fundador da Associação dos Deficientes Visuais de Brusque e região (ADVB) e criador da Central de à Pessoa com Deficiência de Brusque (CEPED), Sidnei Pavesi.
Em sua palestra, Pavesi falou da importância da busca pela capacitação das pessoas com deficiência, que deve ser contínua e resistir às tantas barreiras que surgem ao longo desse processo. Também contou a sua própria trajetória e sua luta para conquistar independência, bem como a necessidade do apoio familiar que é indispensável para o incentivo e crescimento das pessoas com deficiência. “O ser humano só é completo e pleno quando consegue contribuir para a sociedade. E todos nós temos e podemos oferecer algo à sociedade, por isso esse momento hoje é tão importante. Acredito que esses certificados são um motivo de orgulho e dignidade a essas pessoas, que começam a experimentar a plena cidadania, por meio do mercado de trabalho”, complementou.

Sonho realizado
Com direito a entrada no auditório e música personalizada, os oito alunos, um por um, receberam os diplomatas dos cursos e não escondiam a euforia do grande passo conquistado. Na plateia, amigos e familiares vibraram e se emocionaram com o ato. “Para nós, toda conquista deles é muito grande, pois para eles é tudo mais difícil. Agradeço muito a Apae que proporciona novas descobertas e novos limites para serem ultrapassados. Para o Marcelo foi algo grandioso e o sorriso no semblante dele, é nosso maior presente enquanto família. Esse foi o primeiro passo: eles saberem que podem e que daqui pra frente, tudo o que seja proposto, eles tenham a iniciativa de querer fazer. Tenho certeza que eles vão querer muito mais”, descreveu Magnólia Knihs Mafra, mãe do formando Marcelo Antônio Knhis Mafra.
A alegria também tomou conta das professoras da Apae de Brusque, Sandra Sapelli de Almeida Waldrigues e Joice Vilma Borinelli Diegoli, que se emocionaram ao ver a evolução de cada um dos alunos. Para elas, a experiência aprimorou não só o lado profissional de cada um dos formandos, mas pessoal também, já que eles puderam ter contato com demais jovens de outras instituições. “Foi muito interessante, pois todos os cursos que já tivemos sempre foram realizados dentro da Apae. E hoje acreditamos que esses alunos precisam estar em outros locais, mais próximos do mercado de trabalho. Quando temos parcerias, podemos criar redes e eles passam a conhecer o mundo aqui fora, a enxergar, participar, e idealizar sonhos cada vez mais. Que possamos abrir cada vez mais leques de possibilidades, em termos de vivência e convivência com outros jovens da mesma idade deles, e isso é inclusão”, declararam.

Leia +26/11/2018

Cantor Carlos Magrão se torna embaixador da APAE Brusque

O cenário montado no palco da escola, tinha um motivo especial na manhã de terça-feira, 20 de novembro. Onze alunos da turma de Iniciação Para o Trabalho aguardavam ansiosos para apresentar uma encenação baseada na música 'Adeus Mariana'. Na plateia, além de colegas e professores da entidade, estava um convidado especial, o cantor Carlos Magrão.
A apresentação já havia sido gravada em forma de clipe e enviada para Magrão com o objetivo de homenageá-lo e ao mesmo tempo, convidá-lo a conhecer a APAE de Brusque. O cantor conta que ficou emocionado com o belo trabalho realizado pelos alunos da entidade e com o carinho manifestado por eles. “Agradeço a Deus pela oportunidade de estar aqui. A música possibilita chegar a um grande número de pessoas e é essa magia da música que me permitiu estar aqui hoje”, comentou.
Durante a visita à entidade, Magrão foi recebido pelo presidente Sebastião Ernani Poia, que o convidou a ser o embaixador da APAE de Brusque. “Fico muito feliz e honrado ao ser condecorado como o embaixador da APAE de Brusque. Podem contar comigo no que eu puder colaborar. Unidos somos sempre mais fortes. Desejo que Deus continue abençoando as pessoas que trabalham aqui, todos os voluntários e usuários, e que a APAE prossiga com esse trabalho maravilhoso”, declarou o cantor.
Poia manifestou-se bastante contente em nome da entidade. “Ficamos muito felizes por ele ter aceito o convite que fizemos. Hoje ele teve oportunidade de conhecer um pouco da APAE, interagiu e se emocionou com nossos alunos. E o convite para ser nosso embaixador é pela pessoa que ele é, pela família e religiosidade que tem. Então, assim como a APAE Nacional tem um embaixador, que é o Daniel, o cantor Carlos Magrão, passa a nos ajudar a partir de agora, a divulgar a APAE de Brusque”, destacou Poia.

Clipe
A professora Joice Borinelli Diegoli foi quem coordenou o trabalho de montagem do clipe da música 'Adeus Mariana' e contou com a ajuda do psicólogo Helton Horner, que fez as imagens e a edição do vídeo. “Foram quatro semanas de atividades, desde o estudo e interpretação da letra da música, a montagem das cenas, ensaios e gravações. Todos os alunos passaram por todos os papeis para ver quem se encaixava melhor em qual e os próprios alunos votaram em quem encenou melhor as personagens principais, como a Mariana e o marido dela. Foi uma atividade muito gratificante, e foi visível a evolução gradativa dessa turma que tem muito potencial. Além de o clipe ter sido feito como uma forma de homenagem ao Carlos Magrão, ajudou muito os alunos a superar desafios e a aprender novas práticas”, descreveu Joice.
Kauane Irineo Caetano, de 14 anos, interpretou Mariana e juntamente com os companheiros de turma, arrancou aplausos do público. “Foi muito legal fazer esse teatro. Fiquei até famosa. Ensaiamos bastante e acho que todo mundo gostou. Primeiro fizemos o vídeo e agora a apresentação no palco”, explica a jovem.
O aluno Richard Nicolas Colares Gordo, de 20 anos, representou o marido de Mariana, que é quem narra a história dentro da canção. “Essa foi a primeira vez que participei de um teatro. Foi um pouco difícil, mas gostei bastante. Eu adoro música e essa atividade me ajudou a trabalhar minha insegurança”, conta.
Com o sentimento de missão cumprida, agora a turma segue confiante e ansiosa pelo próximo desafio.



Carlos Magrão

Carlos Eugênio Knop nasceu em agosto de 1960, na cidade de Campo Novo – RS. nspirado pelo pai e pelas canções que ouvia, aos 8 anos de idade começou a cantar e a tocar acordeon. Aos 19 anos, já em Passo Fundo – RS, participou do grupo “Reflexo Som” até o dia em que conheceu Oswaldir, no bar “Recanto Nativo”. Foram cinco anos até a gravação do primeiro disco da dupla “Oswaldir e Carlos Magrão”.
Sucesso não só no Rio Grande do Sul, mas em todo o Brasil e em países da América do Sul, a dupla “Oswaldir e Carlos Magrão” agradou gerações em seus 32 anos de parceria. Foram 17 trabalhos, entre discos, CDs e DVD, que renderam à dupla prêmios importantes, como o disco de ouro. A música de maior destaque foi a conhecida “Querência Amada”, de autoria do cantor e compositor Teixeirinha.
Um marco na vida de Carlos Magrão foi a perda repentina de seu pai, em 1992, falecido por conta de um grave acidente. Nesta época, Magrão escreveu um diário que, mais tarde, motivou uma de suas primeiras canções autorais, a música “Quero Meu Pai”.
Em 2007, conheceu a Igreja Luterana (IELB). A proximidade com Deus lhe ajudou a superar a perda do pai e lhe despertou uma grande vontade de agradecer pelos dons recebidos. Foi quando gravou seu primeiro CD Gospel, “Vamos falar com Deus”. Até hoje mantém este trabalho, conciliando-o com shows de música gaúcha e brasileira.
Ao longo destes anos, Carlos Magrão, tornou-se um grande cantor, intérprete, compositor e instrumentista reconhecido, aclamado e premiado. Conquistou inúmeros fãs e grandes amigos pelo seu talento, simpatia e carisma. Junto com sua esposa Vivian, construiu uma linda família, com 6 filhos (um in memoriam) que são seu porto seguro, motivação e grande inspiração. E foi buscando mais tempo com a família e maior liberdade de fazer suas próprias escolhas, que Carlos Magrão tomou a decisão de, oficialmente em outubro de 2017, seguir carreira solo. Há três anos, deixou o Rio Grande do Sul para residir no litoral catarinense e atualmente, reside com a família na cidade de Itajaí – SC.
Leia +22/11/2018

Prestação de contas referente a 3ª parcela do Convênio firmado com a Secretaria de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Brusque.

Leia +21/11/2018

APAE Brusque divulga ganhadores da rifa da entidade

A APAE – Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Brusque, divulgou os nomes dos ganhadores de sua tradicional rifa, cujo sorteio foi feito pela Loteria Federal do dia 10 de novembro. A abertura dos canhotos dos blocos e a identificação dos sorteados foi realizada na noite de segunda-feira, 12 de novembro, na presença de voluntários, colaboradores e membros da diretoria da entidade.
O presidente Sebastião Ernani Poia agradeceu a todos que colaboraram com a venda da rifa, a todos que compraram, colaboradores, voluntários e demais pessoas que participaram da festa. “É com muita alegria que hoje divulgamos os ganhadores dos prêmios e o balanço financeiro da rifa e da festa. Com a festa tivemos uma receita líquida de R$ 62.329,95 e com a rifa R$ 250.115,00, somando um lucro de R$ 312.444,95. Esse é um valor muito significativo para a entidade, e que vai trazer uma tranquilidade neste final de ano, para pagar despesas com folha de pagamento e décimo terceiro. Também no início do ano, sempre precisamos de uma reserva, pois os repasses de convênios começam a ser feitos em março ou abril. Portanto, só temos a agradecer a toda a comunidade que sempre colabora com a APAE Brusque”, declarou Poia.
Logo após a divulgação do resultado da rifa, foi feito contato telefônico com os sorteados e os ganhadores do primeiro e segundo prêmios, foram até a APAE para receber o automóvel Renault Kwid e a moto CG 125i, respectivamente. O presidente da entidade, Sebastião Poia, juntamente com o representante da empresa Bóca Mafra Automóveis, Gerson Luis Fischer, fez a entrega da chave do carro para Abrãao Souza e Silva, que é colaborador da empresa HJ Malhas, e da chave da motocicleta para Carolina de Oliveira.
Ambos manifestaram-se muito felizes com a possibilidade de colaborar com a entidade, e ainda sair com um prêmio da rifa. “Foi uma agradável surpresa. A empresa sempre faz questão de ajudar e é uma grande satisfação ser premiado com o automóvel, que amanhã estará exposto no pátio da empresa”, disse Abraão.
“É uma grande alegria ser sorteada. Vale muito a pena participar para ajudar a entidade e ainda levar um prêmio pra casa”, completou Carolina.

Ganhadores dos Prêmios da Rifa
(Sorteio pela Loteria Federal do dia 10/11/2018)

1º Prêmio (Nº 04.787) – Renault Kwid 0Km: HJ Malhas
2º Prêmio (Nº 84.432) – Moto CG 125i Fan 0Km: Carolina de Oliveira
3º Prêmio (Nº 90.419) – Fogão/Depurador/Forno Fischer: Dinara D. W. Crespi
4º Prêmio (Nº 16.128) – TV 32” Led: Jorge Luis Battisti Archer
5º Prêmio (Nº 06.401) – TV 32” Led: Tecelagem Nuno
Leia +12/11/2018

Um café de solidariedade

“Amigos para sempre é o que nós iremos ser. Na primavera ou em qualquer das estações. Nas horas tristes, nos momentos de prazer. Amigos para sempre”. Segurando o microfone, a folha de papel branco com a letra da música ou simplesmente endossando o coro afinado, havia emoção na voz das voluntárias do Clube de Mães da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque. Logo à frente estavam as mesas, ornamentadas com uma variedade de doces e salgados. E, um pouco mais distante, um mar de amigos que acreditam neste trabalho.
Na tarde desta terça-feira, 6 de novembro, mais de 400 pessoas prestigiaram o Café Especial de Natal, realizado pelo Clube de Mães da Apae Brusque, na sede da entidade. Voluntária há mais de 30 anos, Lucimar da Silva Mafra comemorou o resultado.
“Isso só é possível porque temos uma equipe maravilhosa. Somos em 30 voluntárias e nos reunimos toda terça-feira, das 13h às 17h, para bordar, costurar e fazer o que for necessário para arrecadar fundos em prol da instituição”, conta Lucimar, que há duas décadas é a coordenadora do Clube de Mães da ApaeBrusque.
Segundo ela, todos os meses são realizadas partidas de bingo que reúnem até 100 pessoas. Da mesma forma, o valor arrecadado se transforma em recurso para os usuários da instituição. “Apenas uma ou duas mães que participam do nosso clube têm filhos especiais. Isso acontece porque a maioria delas precisa trabalhar e a gente se sente feliz em dizer que na Apae seus filhos estão bem cuidados. Estas mães podem trabalhar tranquilas, porque aqui o atendimento é digno e cheio de amor”, garante Lucimar.
Para o presidente da Apae Brusque, Sebastião Ernani Poia, é fundamental enaltecer o trabalho desenvolvido ao longo do ano pelo Clube de Mães. “É fantástico este apoio e esta doação, porque tudo é em benefício dos alunos. Às vezes é preciso uma consulta mais complexa e a família não tem dinheiro, então é o Clube quem paga. E toda terça-feira nós encontramos as voluntárias aqui, felizes em ajudar. Isso é o que nos move e nos dá alegria para continuar em frente, trabalhando por esta entidade maravilhosa”, avalia o presidente da Apae Brusque, Sebastião Ernani Poia.
Outra característica do Clube de Mães, citada pelo presidente da entidade, é esta capacidade de envolver a comunidade, sempre solícita aos convites de café e eventos. “É um comprometimento reconhecido pela nossa sociedade, que se faz presente porque acredita neste trabalho”, pontua Poia.
E, depois do Café de Natal, o foco agora se direciona para a tradicional rifa da entidade, com sorteio neste final de semana pela Loteria Federal. “Neste ano conseguimos driblar um monte de situações difíceis e felizmente já temos recurso para o pagamento do 13º Salário e Férias dos nossos colaboradores. Isto nos dá tranquilidade para trabalhar, na certeza de que todos vão passar um final de ano bem”, enfatiza Poia.

Gratidão
O pároco da Paróquia São Luís Gonzaga, padre Magnos José Baron Caneppele, participou do Café Especial de Natal da Apae Brusque e trouxe palavras de fé e ânimo aos presentes. “Percebemos que aqui é feito um trabalho humano de acolhimento de crianças, jovens e adultos com necessidades especiais. E a famíliaApae tem a oportunidade de transformar o mundo! Como é bonito quando se consegue abrir os braços e acolher uma pessoa com necessidade especial. E hoje, quando chegamos na Apae e vimos este lugar bonito e bem estruturado, podemos ter certeza de que é fruto desta participação e envolvimento comunitário”, afirma padre Magnos.

De acordo com o religioso, o amor transforma a vida das pessoas. “E é por esta razão que queremos exaltar e louvar à Deus pelas pessoas que ajudam na manutenção deste espaço e pelos colaboradores que trabalham aqui. É graças ao empenho de todos que as dificuldades são superadas”, observa.
O pastor da Comunidade Luterana Bom Pastor, Cláudio Schaefer, também participou desde momento ecumênico de fé e exaltou o trabalho desenvolvido no local. “Representando a nossa União Paroquial, gostaria de dizer que nos emociona quando vemos um gesto de tanto amor ao próximo e de tanta solidariedade. Sabemos que a motivação desta festa são as crianças, jovens, adultos e idosos com necessidades especiais que todos os dias são assistidos pela equipe bem preparada da Apae Brusque. Deixo a seguinte mensagem: é bom participar! Quando a gente participa a vida tem mais graça e mais sentido. Também é quando fazemos exatamente o que Deus nos pede, vivendo em uma grande comunhão entre irmãos e irmãs”, ressalta pastor Cláudio.

Leia +08/11/2018

Prestação de contas referente a 2ª parcela do Convênio firmado com a Secretaria Municipal de Saúde de Brusque.

Leia +08/11/2018

PROCESSO LICITATÓRIO 001/2018 MODALIDADE PREGÃO PRESENCIAL

Encontra-se aberta na APAE de Brusque/SC, o Processo Licitatório 001/2018, na modalidade de Pregão Presencial, para aquisição de APARELHO PARA REALIZAÇÃO DE EMISSÕES OTOACÚSTICAS TE + ABR (TRIAGEM). A abertura dos envelopes dar-se-á no dia 06 de novembro de 2018, às 09:00 horas.
O edital em inteiro teor estará à disposição dos interessados junto a ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE BRUSQUE, com sede na Avenida Augusto Bauer, nº. 350 - Bairro: Jardim Maluche, Brusque/SC,
Quaisquer informações poderão ser obtidas no endereço acima, também através do e-mail captacao@apaebrusque.org.br ou pelo telefone 47 3351-2482.
Leia +24/10/2018

Prestação de contas referente a 2ª parcela do Convênio firmado com a Secretaria de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Brusque.

Leia +11/10/2018

Campanha ‘Eu Ajudo na Lata’ beneficia menino de cinco anos

O menino Davi Matulle Cesaro, de cinco anos, foi a oitava pessoa beneficiada com a Campanha ‘Eu Ajudo na Lata’, realizada pela Unimed Brusque em parceria com a ACIBr – Associação Empresarial de Brusque. O aluno da APAE de Brusque possui deficiência múltipla e ganhou uma cadeira de rodas adaptada na manhã desta segunda-feira, 8 de outubro. De acordo com a mãe de Davi, Tais Matulle, o menino fazia uso de um carrinho de bebê pois nunca teve uma cadeira de rodas. “Estou muito feliz pelo Davi ter ganho a cadeira pois eu não tinha condições de comprar e vai ser muito bom para a saúde dele. Ele ficava muito tempo deitado ou no colo. Para fazer as refeições também tinha que segurar ele no colo e a cadeira vai ajudar muito em tudo”, salienta a mãe.
O gerente geral da Unimed Brusque, Guilherme Gamba, destacou que o ponto alto do projeto é a data de entrega da cadeira. “É para isso que trabalhamos e é com esse objetivo que existe a parceria entre as entidades, para arrecadarmos o maior número possível de lacres e conseguir cada vez mais, entregar cadeiras a quem realmente precisa. É um momento de muita felicidade. Essas cadeiras entregues são personalizadas, feitas de acordo com a necessidade da pessoa. Não são cadeiras de rodas comuns e por isso, é necessário um número maior de lacres para aquisição das mesmas. Desta vez, o Davi foi contemplado, e notamos que além da pessoa que recebe a cadeira, a família também é beneficiada. São famílias carentes, que não possuem recursos para adquirir uma cadeira desse tipo, e representa uma grande diferença no dia a dia do pequeno Davi, como na qualidade de vida da família em si, que se dedica aos cuidados do menino. Para a Unimed Brusque e demais entidades, é motivo de muito orgulho participar desse projeto, que começou em 2014 e vem crescendo a cada ano”, declarou Guilherme.
O presidente da APAE de Brusque, Sebastião Poia, observa que o envolvimento das entidades em prol da campanha é um grande exemplo para a sociedade. “É um trabalho de formiguinha, mas que traz muitos resultados positivos. Poder ver a felicidade da família do Davi ao receber a cadeira, não tem preço. Esperamos que essa captação dos lacres de latinhas se torne cada vez maior para que outras famílias venham a ser beneficiadas. Só temos a agradecer a todos que participam. As pessoas que recolhem os lacres, que doam, e as entidades que fazem a comercializam do material e aquisição das cadeiras. É um trabalho em conjunto muito bonito que conta com o apoio da APAE”, destacou Poia.
Para o diretor do Colégio Cônsul, Otto Hermann Grimm, é uma grande satisfação mobilizar a comunidade em prol do bem comum. “Vivemos num mundo muito individualista e a solidariedade deve estar incutida na nossa forma de ser, como pessoa ou como grupo, onde possamos estar ajudando pessoas que não têm a mesma condição que nós. Nos sentimos com o dever cumprido e comprometidos em mobilizar e fazer que nossas crianças tenham a consciência de que precisam fazer a sua parte. Uma pessoa sozinha não tem condições de arrecadar tantos lacres para aquisição de uma cadeira, mas juntos, podemos somar forças e já conseguimos oito cadeiras, com a certeza de que outras mais virão”, considerou Otto.
A coordenadora administrativa da ACIBr, Bernadete Loos Moritz, explica que as cadeiras doadas por meio da Campanha ‘Eu Ajudo na Lata’, são encomendadas e feitas sob medida, conforme a necessidade da pessoa escolhida, após avaliação de assistentes sociais. “Se fossemos comprar cadeiras simples, daria para comprar uma quantidade maior, mas como as cadeiras que doamos são especiais, é preciso um investimento maior. Para a compra da cadeira do Davi foram necessárias 648 garrafas pet cheias de lacres, que equivale a cerca de R$ 2.250,00. Conforme vamos arrecadando lacres, vamos guardando e quando alcançamos a quantidade ideal, vendemos para adquirir uma nova cadeira. Qualquer quantidade de lacre é bem-vinda e pode ser entregue na ACIBr, na Unimed, na APAE e em outras entidades parceiras do projeto”, descreveu Bernadete.
Desde o início da campanha até o dia 2 de agosto de 2018, foram arrecadados 6.604 quilos de lacres, que foram vendidos para a empresa Ferro Velho Torrezani, ao valor de R$ 3,50 o quilo, totalizando R$ 23.114,00. Esse recurso possibilitou a compra de oito cadeiras que beneficiaram as seguintes pessoas com deficiência: Edson Francisco Furquim, Marise Poli, Nayane Monteiro dos Santos, Daiane Cardoso Ribeiro, Daniela Lessa Antunes, Cauã Cesário dos Passos, Richard Gustavo Teske e Davi Matulle Cesaro.
A campanha idealizada pela Unimed Brusque em parceria com a ACIBr conta com o apoio das APAEs de Brusque e Guabiruba, Rede Feminina de Combate ao Câncer, CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas de Brusque, Rotary Clube, Lions Berço da Fiação de Brusque, Unifebe e Escola Charlote.
Leia +10/10/2018

Prestação de contas referente a 1ª parcela do Convênio firmado com a Secretaria Municipal de Saúde de Brusque.

Leia +08/10/2018

APAE promove palestra sobre Currículo Funcional Natural

A educadora Graziela Dalcastagner, que trabalha na APAE de Guabiruba, foi uma das participantes do evento promovido pela APAE de Brusque, na manhã de terça-feira, 2 de outubro, que contou com a palestra da Dra. Maryse Suplino, sobre Currículo Funcional Natural. Graziela conta que se interessou pela Educação Especial porque seu irmão mais novo tinha dificuldades de aprendizado e mesmo não possuindo nenhuma deficiência, não conseguia aprender através das abordagens da educação regular. “Isso me entristecia e passei a me interessar por outras formas didáticas que fossem mais atrativas para ele. A partir da Educação Especial fui entendendo que é preciso olhar o outro além da dificuldade e traçar estratégias para atingir as habilidades que sejam funcionais para a vida dele, tanto diárias, como para o mercado de trabalho, que é o público com quem eu trabalho. De manhã trabalho numa escola privada, e as vezes ao me deparar com um aluno com dificuldade, consigo enxergar além disso. Ele não possui nenhuma deficiência, mas muitas vezes o aluno é rotulado porque nunca para quieto, porque não faz as atividades, ou porque não interage com a turma. São rótulos que a sociedade e a própria escola vão impondo e se o professor não tiver uma formação adequada e um bom preparo para lidar com isso, o aluno não vai conseguir desenvolver suas habilidades. E essa palestra chama atenção para isso, para esse olhar diferenciado, essa sensibilidade que o educador precisa ter. O que a Maryse falou vem de encontro ao que eu acredito. Temos que olhar a criança e o jovem como um ser humano, e não só a deficiência dele”, salienta Graziela.
A palestrante Dra. Maryse Suplino explica que a proposta do Currículo Funcional Cultural é transformar vidas. “É dar uma condição e uma oportunidade às pessoas com deficiência intelectual, autismo, ou deficiência múltipla de aprenderem habilidades que vão ser definitivamente importantes para a vida. E que a partir do domínio do conhecimento e aquisição dessas habilidades, possam ter uma possibilidade maior de inclusão no mundo. Desde a inclusão na própria casa, até a inclusão na comunidade, e em alguns casos, no mundo do trabalho. É um currículo que chega com a proposta de mudar mentalidades. A partir do momento que as pessoas começam a pensar através dessa metodologia, as mentalidades começam a se modificar e justamente esse olhar para o indivíduo, para a necessidade daquela pessoa, daquele determinado aluno, começa a ficar mais clara, e a prática do profissional começa a mudar. Ele começa a entender que não trabalha para um grupo, e sim para cada pessoa daquele grupo, que possui determinada necessidade que precisa ser respeitada, e esse é o papel da Educação Especial. O papel da escola toma uma nova amplitude e precisa trabalhar com um plano de ensino individual para aquele aluno. Tem que olhar para o indivíduo e perceber qual habilidade ele precisa saber, desenvolver. O currículo funcional significa algo que seja útil, que tenha significado no dia a dia daquela pessoa. Não existe um plano pronto. Ele precisa ser construído conforme a necessidade, pois muitas pessoas com deficiência intelectual ficam anos na escola, aprendendo coisas que não fazem nenhum sentido para elas”, descreve a educadora, observando ainda que muitos educadores têm caminhado para essa proposta. “Muitas instituições têm adotado o currículo funcional independente de ainda não ser uma proposta do Governo, pois está acontecendo um despertamento por parte dos profissionais de que é preciso trabalhar pela inclusão, e modificar a forma como vem sendo trabalhada essa educação”, destaca Dra. Maryse.
O presidente da APAE Brusque, Sebastião Ernani Poia, agradece o Poder Público Municipal e o Conselho Municipal da Criança e Adolescente, pela oportunidade de trazer a educadora para debater o assunto com profissionais de Brusque e região. “A APAE apresentou um projeto ao FIA (Fundo de Infância e Adolescência), que foi aprovado pelo Conselho Municipal da Criança e Adolescente, e possibilitou não só aos profissionais da APAE Brusque, mas de outras APAES da região, de escolas regulares do município, e a pessoas que trabalham com crianças e adolescentes especiais, aprender um pouco mais sobre essa proposta do Currículo Funcional Natural, no qual está inserida a Dra. Maryse Suplino, que é uma profissional referência no assunto. Queremos cada vez mais, estar com nossos profissionais capacitados e preparados para entender as necessidades dessas crianças e jovens. Cerca de 180 educadores participaram do evento e esperamos que haja um despertar maior da importância de termos uma equipe preparada para trabalhar corretamente com nossas crianças e jovens especiais”, declara Poia.
Leia +03/10/2018

Apae realiza tradicional festa

Na noite de sexta-feira e sábado, 21 e 22 de setembro, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque, realizou sua tradicional festa que, este ano, chegou a 38ª edição. O evento foi marcado pelo encontro da comunidade, em um ambiente que privilegia o diálogo e oferece completo serviço de bar e cozinha, além de divertimentos para toda a família.
Logo na entrada, havia o espaço para pintura facial e a pescaria, disputada pelas crianças que prestigiaram o evento. As rodas-da-fortuna também reuniram um grande público pela qualidade dos presentes sorteados, com ênfase nas roupas de cama e brinquedos. Entre as atrações gastronômicas se destacaram a polenta com galinha na sexta-feira e o churrasco da festa, nos dois dias de evento. O cachorro-quente exclusivo com duas salsichas também foi apreciado por quem passou pelo local, bem como a barraca dos doces, com bolos e guloseimas.
“É um ambiente maravilhoso. As famílias esperam pela nossa festa exatamente pelo clima que mantemos aqui. Há segurança para as crianças brincarem e um sistema de som mais tranquilo, porque esperamos que as pessoas se reencontrem e conversem. Toda a diretoria da Apae está muito feliz com esta edição”, avalia o presidente da entidade, Sebastião Ernani Poia.
Uma das principais características da festa é a inclusão. E os usuários da Apae de Brusque estiveram envolvidos neste processo, desde a montagem e preparação do evento até sua própria execução. Com alegria, muitos deles recolhiam os pratos das mesas e auxiliavam na limpeza. Outros, apenas distribuíam sorrisos e abraços, sempre dispostos a aparecer nas fotos quando solicitados.
De acordo com Poia, o resultado da festa será destinado para a manutenção da entidade. Por 2018 se tratar de um ano político, há sempre certa insegurança com o destino do Brasil, especialmente em políticas públicas que tratam da pessoa com deficiência. “Esperamos que o resultado das eleições não prejudiquem as instituições filantrópicas que precisam de recursos para permanecer em atividade. Infelizmente, só teremos esta certeza nos próximos dias e, especificamente, a partir de 2019”, pontua.
A festa da Apae é sempre realizada no mês de setembro, uma época na qual se antecipam as despesas extras de final de ano, como o 13º Salário e as férias dos colaboradores. Alguns convênios mantidos com o setor público também encerram em novembro e, dependendo da renovação, voltam a ser praticados apenas em abril do ano seguinte. Ou seja, é preciso planejamento para administrar a entidade, de modo que a prestação de serviço continue.
“Temos 280 usuários matriculados e 37 profissionais pagos pela instituição. Hoje, 85% das nossas despesas são de recursos humanos. O que esperamos para 2019 são o andamento e realização de projetos desenvolvidos, sobretudo a troca de veículos”, detalha Poia.
Além da festa, toda a comunidade é convidada a contribuir com a Apae, através de doação na conta de energia elétrica ou pela emissão de carnês que podem ser pagos em qualquer banco. Da mesma forma, a entidade permanece de portas abertas e se alegra sempre que recebe visitas. “Fazemos questão de receber as pessoas para que possam ter a noção de que aqui é um lugar de amor, carinho e trabalho. Quem vem, sai daqui diferente. Vê que os usuários progridem graças ao empenho de pessoas motivadas, de profissionais que tem habilidade. Deixo aqui este convite e o desafio para conhecer a Apae Brusque”, completa Poia.
O resultado final da festa será divulgado no decorrer desta semana, para acompanhamento da comunidade.
Leia +24/09/2018

Prestação de contas referente a 1ª parcela do Convênio firmado com a Secretaria de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Brusque.

Leia +05/09/2018

Clínica Uni Duni Tê realiza o projeto “Momento só meu”

Cuidar de quem cuida. Esta foi a proposta do projeto “Momento Só Meu”, realizado pela Clínica Uni Duni Tê, na noite de sexta-feira, 31 de abril e destinado para mães que participam do Programa de Estimulação Precoce na entidade, mantida pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque. Cerca de 30 mulheres prestigiaram o evento, recepcionadas por música ao vivo produzida pelos professores da instituição. A ação também contou com uma palestra sobre saúde da mulher e cuidados íntimos, além de serviços de cabeleireira, manicure e massagem.
“O projeto nasceu em 2016 e ainda não havia sido executado. O objetivo era criar um momento para homenagear as mulheres, amigas e companheiras que protegem, acolhem e que fazem tudo pelo seu filho. Todas elas têm uma característica muito comum e de valor imensurável, que é viver em doação constante. E nós, Equipe Uni Duni Tê, realizamos este projeto para reconhecer a importância destas mulheres no desenvolvimento de seus filhos”, explica a orientadora pedagógica do Programa de Estimulação Precoce, Juliana Silva do Nascimento.
A palestra com o tema de saúde da mulher foi ministrada pela enfermeira Gisele Becker. Ela deu dicas sobre o cuidado e higiene com o próprio corpo e detalhes importantes para se estar atenta no sentindo de minimizar os riscos de doenças. Também respondeu a diversas dúvidas, já que as mães estão sempre tão preocupadas com o bem-estar dos filhos que se esquecem de olhar para si mesmas e para suas questões.
Logo depois foram oferecidos gratuitamente atendimentos com a equipe de cabeleireiros de Marina Baron, através de corte, escova e manicure. A professora da Clínica Uni Duni Tê, Carina Adriana Vogel, complementou o trabalho, com maquiagem e design de sobrancelha. Por fim, Bernadete e Adriana Costa ofereceram massagens nas costas e nos pés.
“Para ampliar este momento, estimulamos rodas de conversas e servimos deliciosos lanches, ao som de música descontraída e estimulante”, completa Juliana.

Agradecimentos
Salão de Beleza – Equipe Marina Baron
Massagistas – Bernadete e Adriana Costa Masera
Gisele Becker - Enfermeira
Helton Hörner – Psicólogo Marcelo da Silva Gomes – Músico e Professor
Carina Adriana Vogel – Professora
Equipe Uni Duni Tê: Ana Paula Santos – Psicóloga, Caroline Leoni Schaefer – Professora, Juliana Silva do Nascimento – Orientadora Pedagógica, Marilene Stofella – Professora, Paula Caroline Camper – Professora, Soraia Buraseska Reis – Professora, Stela Pereira – Professora, Sabrina Luciane Maçaneiro Minatti – Professora, Tatiana Costa Masera – Professora, Valdete Battisti Archer – Coordenadora Uni Duni Tê.

Leia +04/09/2018

38ª Festa da APAE Brusque será nos dias 21 e 22 de setembro

O vice-presidente da APAE Renato Roda, juntamente com o diretor social Marcio Belli, a diretora secretária Maria Tereza Moritz Montibeller, o diretor financeiro Haroldo Tormena, e os alunos Gustavo Sartor e Richard Gordo, receberam a imprensa na manhã desta terça-feira, 4 de setembro, para lançar a 38ª edição da Festa da APAE Brusque. O evento que anualmente, oportuniza um momento de confraternização entre alunos, usuários, professores, funcionários, diretoria, voluntários e a comunidade em geral, vai ser realizada nos dias 21 e 22 de setembro, na sede da entidade.
O público poderá degustar uma polenta com galinha ou churrasco, entre outras delícias, como cachorro-quente com duas linguiças, bolo com café e docinhos. Haverá também roda da fortuna, pescaria, bazar, barraca dos alunos e barraca do Clube de Mães. A polenta com galinha será servida apenas na noite de sexta-feira, ao valor de R$ 20. O cartão do churrasco terá o custo de R$ 35 e o cachorro-quente R$ 3,50. Na primeira noite, os festejos iniciam às 19h, com apresentação do cantor Gabriel Zambiazzi. Já no sábado, a comunidade está convidada para participar do Culto Ecumênico, que será realizado às 18h, e em seguida, sobem ao palco para animar o público, a dupla Laís e Lucas.
Além de promover uma grande confraternização entre a comunidade apaeana e o público em geral, a Festa da APAE objetiva arrecadar recursos para ajudar no custeio das atividades e manutenção da entidade, assim como, sua tradicional rifa. O diretor social Marcio Belli destaca a importância da realização do evento. “Temos uma grande oportunidade de mostrar para a comunidade o que existe e é feito aqui, e a disponibilidade e a compaixão dos alunos, o quanto eles se sentem agradecidos com toda a comunidade que ajuda e colabora. Para eles é motivo de uma grande espera todos os anos, pois é uma grande festa que reúne muitos amigos e os deixa muito felizes”, observa Belli.
Para que a festa aconteça, tanto na sexta quanto no sábado à noite, a instituição conta com o apoio de muitos voluntários, e são para eles que a APAE faz um pedido especial este ano. “Quem puder colaborar conosco como voluntário pode ligar para a instituição e conversar com nossos atendentes para saber em qual atividade pode ajudar. Precisamos de ajuda tanto para organizar o espaço para a festa durante a semana, como durante os festejos”, explica o diretor Social.
Para o vice-presidente Renato Roda, a festa é especial para a instituição, porque os alunos fazem questão de participar, cada um à sua maneira, no intuito de fazer o evento acontecer. “Os alunos sabem que o evento é importante não só para o entretenimento, mas também para o congraçamento da comunidade que está sempre nos auxiliando, como também professores, alunos, diretoria e a grande equipe de voluntários que nos auxilia para que esta festa seja cada ano melhor”, comenta Roda.
Atualmente, a despesa mensal da entidade, para atender aproximadamente 300 usuários gira em torno de R$ 150 mil para pagamento de profissionais e manutenção da entidade. “A gente sempre busca melhorar os serviços. Hoje já é uma dificuldade manter, mas há uma luta constante para se ampliar todo o atendimento que é dado aos alunos, que são a razão de viver da APAE”, destaca o vice-presidente.
Ao final da entrevista coletiva, os alunos Gustavo e Richard reforçaram o convite para toda a comunidade participar da festa e também colaborar com a rifa, cujo sorteio será realizado no dia 10 de novembro, pela Loteria Federal. Blocos com cinco, dez ou vinte bilhetes podem ser adquiridos com festeiros ou na secretaria da instituição. O valor do bilhete é de R$ 5, e oportuniza concorrer a cinco prêmios, que são um automóvel Renault Kwid Zen 0Km; uma moto CG 125i Fan 0Km; um depurador de ambiente, um forno elétrico e um fogão cooktop; e duas TVs 32” LED. Mais informações pelo telefone (47) 3351-2482.
Leia +04/09/2018

Apae Brusque realiza 1ª Mostra de Trabalhos

Para celebrar a Semana da Pessoa com Deficiência (21 a 28 de agosto), a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque, realiza na tarde desta segunda-feira, 27, e na manhã de terça, 28 de agosto, a 1ª Mostra de Trabalhos do Centro Educacional e Profissionalizante Santa Inês (ISI). O evento, que reúne projetos desenvolvidos pelos usuários da entidade com a supervisão de professores, é aberto à comunidade.
“Hoje estamos recebendo a visita de algumas escolas e de autoridades do município. Basta estar aqui para sentir a dedicação, o carinho e o amor aplicado em cada trabalho, cujo resultado é maravilho. Fica difícil até de mensurar a beleza dos projetos, nos quais se evidencia a criatividade, a percepção e a inteligência que nossos alunos têm. Talvez as pessoas não saibam o quanto eles são capazes, ativos e maravilhosos”, destaca o presidente da Apae Brusque, Sebastião Ernani Póia.
Apesar do cronograma curtinho do evento, o presidente da Apae Brusque enfatiza que a instituição está sempre aberta à visita das pessoas que desejam conhecer mais sobre o trabalho desenvolvido no local. “Temos as oficinas de tapeçaria e papel reciclado, que vendem produtos à comunidade. O recurso é revertido para os próprios alunos e, no final de cada ano, eles fazem compras de Natal e passeios. Quem nos visita e conhece esta atividade, fica encantado”, garante Póia.
A orientadora pedagógica da Apae Brusque, Anelyn Pinheiro, explica que diversas ações foram programadas para a Semana da Pessoa com Deficiência. Os usuários da Apae participaram de alguns passeios e atividades de lazer, encerrando agora com a Mostra de Trabalhos. “É o fechamento do nosso projeto, quando rompemos os muros da instituição e nos aproximamos ainda mais da comunidade”, diz Anelyn.
Segundo ela, na Mostra é possível conhecer serviços pedagógicos específicos, como o currículo funcional natural. “Temos também uma sala sensorial, onde é desenvolvido o trabalho com alunos que tem um comprometimento maior, além da apresentação das atividades profissionalizantes”, ressalta Anelyn.
A 1ª Mostra de Trabalhos do Centro Educacional e Profissionalizante Santa Inês (ISI) encerra nesta terça-feira, 28 de agosto, na sede da instituição.

Trabalho especial
Quanta destreza no manuseio da tesoura sem ponta. É preciso firmeza nas mãos para recortar as pequenas abelhas do papel colorido que, logo mais, serão coladas como detalhes em cartões comemorativos.
É assim que Angela Hoffmann, 41 anos, passa as suas tardes na Apae. “Gosto muito de estar aqui. Faço artesanato com os papéis reciclados e dou o acabamento aos tapetes. É bem difícil, cada dia tem um novo desafio”, garante ela, usuária do ISI.
Na mesma sala, Eduardo Torrezani trabalha compenetrado na criação de um tapete. Só faz uma pausa no ofício ao posar para a foto. “De manhã fico em casa e não tenho nada para fazer. Prefiro estar aqui, onde venho todas as tardes. Com a venda de nosso trabalho compramos presentes de Natal”, relata Eduardo, orgulhoso.
A professora Marilde Staack lembra que a partir deste ano, além de tapetes e papéis reciclados, a turma também está produzindo pequenos vasos decorativos com concreto.
André Schmitz e Miria Burini são responsáveis pela apresentação do trabalho em uma das salas que recebe a Mostra, coordenados pela professora Patrícia Schaefer. Eles falam sobre a economia de água gerada à partir da ideia de encher suas garrafinhas só pela metade. Antes disso, principalmente no verão, os alunos enchiam suas garrafinhas por completo e, com o passar do tempo, a água aquecia e era descartada. Hoje, na Apae, todos enchem suas garrafinhas pela metade. Quem precisar de mais, basta repor no decorrer da aula.
“O que mais gostei de aprender foi sobre as cáries. Antes disso, pensava que escovar os dentes uma vez por dia já era suficiente”, fala Miria.
Pertinho dali, as professoras Fernanda Torresani e Inara Cristina Bononomi Belli, lançavam a síntese do livro que acabaram de escrever “Brincando e aprendendo com jogos de baixo custo”. A criatividade não parecia ter limites nesse espaço cheio de tampinhas, potinhos, figuras coloridas e materiais alternativos. Tudo simples, acessível e pedagogicamente divertido.
“São materiais que usamos em sala e que foram desenvolvidos ao longo dos anos. Nem todas as famílias têm condições de comprar um brinquedo assim. Por isso, mostramos que é possível fazer a partir de produtos que já se tem em casa”, explica Fernanda.
Você já brincou com um jogo da memória sonoro? E que tal um jogo da memória tátil? Diversão garantida com peças de dominós feitas a partir de caixas de leite. E, claro, não poderia faltar um tapete formado por diferentes texturas.
Leia +28/08/2018

Brusque conquista Bronze no Basquete das Olimpíadas das APAEs de SC

Alunos da APAE Brusque participaram nesta semana, na cidade de Gaspar, da XXI Olimpíada das APAEs de Santa Catarina, que reuniu cerca de duas mil pessoas, entre atletas, dirigentes, árbitros e equipes de apoio. Usuários da APAE de Brusque e de Guabiruba representaram a região do Médio Vale competindo nas modalidades de basquete masculino e natação feminina.
Houveram também disputas no atletismo, futsal, handebol, tênis de mesa, bocha Rafa, bocha Paraolímpica e capoeira mista, entre os dias 5 e 9 de agosto. A Olimpíada é realizada a cada três anos e visa além da promoção do esporte, um momento de integração e desenvolvimento da autoestima dos participantes e de seus familiares.
A professora Joice Diegoli esteve entre os quatro profissionais que acompanharam os alunos da APAE Brusque. Durante as competições, o grupo ficou alojado em um sítio da Família Jönk, no bairro Bateas. “A participação de nossos alunos foi muito importante pois proporciona uma experiência diferente. Não é apenas o aprendizado que o esporte traz mas possibilita maior autonomia deles, confiança e uma certa independência. Em relação aos jogos, o time de basquete iniciou perdendo, o que deixou os alunos tristes. Mas a conquista da medalha de bronze deixou eles bem contentes. Já na natação, devido a problemas de registro da atleta Maria Cristina Cuchiki, não foi possível chegar a etapa final, porém fica a lição de que nem sempre saímos campeões e o que vale é participar”, descreve a educadora.
Richard Nicolas Colares Gordo, de 20 anos, participou das Olimpíadas pela primeira vez e certamente vai sempre lembrar da primeira experiência fora de casa. “Fiquei muito feliz. No início, fiquei um pouco nervoso nos jogos. Fiquei triste quando perdemos, mas depois ganhamos a medalha e aí comemorei. É a primeira vez que dormi fora de casa e foi muito legal”, destaca o aluno da APAE Brusque.
Rodrigo Lima de Oliveira já havia participado das Olimpíadas há três anos e comemorou mais uma medalha. “Fiquei bastante nervoso e errei muitas cestas nos primeiros jogos, mas estou satisfeito com a terceira colocação e porque consegui fazer muitos pontos no último jogo”, declara o atleta.
Além de Richard e Rodrigo, integraram também o time, os alunos Jhones da Silva Bueno, André Henrique Cesari, Maikol Charles da Silva, Henrique Joaquim Vatte, Luiz Carlos Alves, Ciro Marciel dos Santos, Jacosinho Zimmermann e Adelmo Moraes Rezendo.
Leia +09/08/2018

APAE Brusque inicia venda de sua tradicional rifa

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE Brusque iniciou a venda de sua tradicional rifa, cujo sorteio será realizado no dia 10 de novembro, pela Loteria Federal. Blocos com cinco, dez ou vinte bilhetes podem ser adquiridos com festeiros ou na secretaria da instituição. O valor do bilhete é de R$ 5.
Quem colaborar com a rifa estará concorrendo a cinco prêmios, que são um automóvel Renault Kwid Zen 0Km; uma moto CG 125i Fan 0Km; um depurador de ambiente, um forno elétrico e um fogão cooktop; e duas TVs 32” LED. Mais informações pelo telefone (47) 3351-2482.
Leia +08/08/2018

Autodefensores da Apae visitam a prefeitura de Brusque

Na tarde da última quarta-feira, 18 de julho, os Autodefensores da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque, visitaram a prefeitura do município. João Carlos Cervi, Márcia Marcos, Jair Roque Parizotto e Marciana Ribeiro, acompanhados pelo psicólogo da entidade, Helton Horner, conversaram com o prefeito Jonas Oscar Paegle e com os responsáveis pelas secretarias de Saúde, Planejamento e Desenvolvimento Econômico.
O encontro estava pautado na Lei 16.327, de 20 de janeiro de 2014, que instituiu a Semana Estadual de Valorização e Promoção dos Autodefensores das Apaes, no Estado de Santa Catarina. Na última semana, os usuários da entidade em Brusque puderam refletir sobre mudanças no serviço público que podem melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência. A síntese deste trabalho se transformou em um ofício de propostas, entregue nas mãos dos gestores públicos na tarde de ontem.
“Nossos Autodefensores vieram conhecer o espaço da prefeitura e apresentar suas demandas ao prefeito e secretários. São pedidos fundamentados no conhecimento das políticas públicas que, com certeza, vão melhorar o atendimento às pessoas com deficiência na cidade”, explica o psicólogo da Apae Brusque, Helton Horner.
Segundo ele, um dos eixos identificados está relacionado ao transporte público e à oferta de novas linhas viárias, que facilitem o acesso dos usuários às entidades que prestam serviço nesta área. De segunda a sexta-feira, por exemplo, a Apae de Brusque é responsável pelo transporte de cerca de 40 pessoas, entre usuários e seus familiares, no trecho localizado entre o Terminal Urbano e a sede da entidade, no bairro Jardim Maluche. Isso é necessário pela falta de linhas de ônibus disponíveis para o local no horário de funcionamento da instituição.
“Também foi solicitado o atendimento prioritário na área da saúde e a ampliação na oferta de medicamentos, bem como a inclusão ao mercado de trabalho, desenvolvendo ações que gerem emprego e renda”, pontua Helton.
De acordo com o psicólogo, o encontro com os gestores públicos superou as expectativas. “Fomos atendidos com carinho e atenção. Os responsáveis ouviram nossas demandas e se comprometeram em nos dar um retorno sobre as possibilidades apresentadas”, acrescenta Helton.

Diálogo possível
O prefeito do município, Jonas Oscar Paegle, descreveu o encontro como um momento de alegria e satisfação. Ele teve a oportunidade de conhecer o fundador da entidade, Carlos Moritz, que também foi médico e prefeito de Brusque.
“Encontrava o Dr. Carlos no Hospital de Azambuja. Seu filho Pierre nasceu com necessidades especiais e ele montou a primeira Apae de Santa Catarina. Desde o começo foi uma entidade que se destacou, não apenas no Estado, mas creio que em todo o Brasil. A prefeitura sempre foi e continuará sendo parceria desta entidade, que é reconhecida pela comunidade pelo excelente trabalho que desenvolve”, afirma o prefeito.
Segundo ele, uma nova licitação do Transporte Público deve ser anunciada em breve e a expectativa é que o pedido da Apae seja atendido. “Receber os usuários aqui é algo que enobrece o nosso trabalho, porque podemos acompanhar o desenvolvimento que eles têm na entidade”, observa.
Já o secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, João Beuting, ficou emocionado com a visita e quer expandir a parceria com a entidade que começou em 2000, quando 14 usuários da Apae passaram a trabalhar no Horto Florestal e hoje ainda compõem o quadro de funcionários do poder público. “Eles atuam na plantação de mudas e flores, um trabalho muito relevante para a nossa cidade. A prefeitura não esta fazendo favor nenhum. São os usuários da Apae que tem muito para colaborar com o poder público de Brusque”, enfatiza.

Saiba mais
A autodefensoria é um processo de desenvolvimento de autonomia e participação de pessoas com deficiência na luta pela defesa de seus direitos, tomando suas próprias decisões a respeito de suas vidas, reivindicando voz e espaço para expressar suas ideias, desejos, expectativas e necessidades. A autodefensoria é, ao mesmo tempo, uma filosofia, um movimento político e um programa de suporte educacional.


Leia +25/07/2018

APAE Brusque promove Semana de Formação para colaboradores

Cada elo de uma corrente é essencial para mantê-la forte. Assim também é cada colaborador dentro de uma equipe. Se um não cumprir bem sua missão, pode prejudicar o desempenho coletivo. Foi utilizando uma corrente como exemplo, que o palestrante Ainor Francisco Lotério conversou com os colaboradores da APAE Brusque, sobre a importância de cada profissional dentro da entidade e do trabalho em equipe.
“A ideia foi propor a cada funcionário, que se enxergasse como um elo da corrente, que na hora em que é esticada e que requer força durante a execução do trabalho, pode se partir por causa de um elo que esteja fragilizado, e que precisa ser soldado. O trabalho em equipe é assim. É formado por uma soma, uma união de bons “eus” que devem estar mais do que juntos e conectados, formando um só corpo. Fizemos uma reflexão, abordando aspectos da fé, da psicologia, do direito, da vida prática, da agricultura e da própria natureza, onde formigas unidas vencem e leões individualistas já estão extintos”, descreveu o palestrante.
Ainor destacou que os colaboradores são a verdadeira essência e riqueza funcional, que se soma a outra essência formada pelos pais, familiares, apoiadores e alunos da APAE. “Todos formam uma comunidade verdadeira, e se nessa comunidade, a equipe de funcionários trabalha com pessoas, fazendo-as mais especiais e ricas para a sociedade, é preciso também fazer o mesmo internamente, para dizer aos colaboradores que eles são uma jóia interna e que devem com essa jóia, fazer os melhores anéis dessa corrente, chamada equipe de trabalho”, salientou o convidado.
A palestra motivacional com Ainor Lotério foi realizada na tarde de quinta-feira, 19 de julho, e integrou a programação da Semana de Formação promovida pela APAE Brusque, que reuniu cerca de 80 colaboradores da entidade. De acordo com a diretora executiva da APAE Brusque, Rosecler Ceratti Foletto, o objetivo era desenvolver atividades que possibilitassem a integração e valorização da equipe. “Realizamos uma programação variada, que contou com uma gincana e momentos de informação e partilha entre os profissionais. Além de motivar, buscamos enfatizar a importância do comprometimento de cada um no sentido de fortalecermos ainda mais nossa entidade. Temos uma equipe muito boa e ficamos contentes com